Casa foi completamente consumida pelas chamas . Foto: Bombeiros de São Sebastião do Caí

Uma mulher de 48 anos – que não teve o nome revelado a pedido da família – morreu na madrugada dessa quarta-feira após um incêndio consumir sua residência, em São Sebastião do Caí. As causas do sinistro ainda são desconhecidas pela Polícia. Segundo a delegada Cleusa de Oliveira Spinato, responsável pela investigação do caso, a perícia já esteve no local para realizar as averiguações, que devem apontar as causas do incêndio. Contudo, não há previsão para a conclusão do laudo pericial.

Uma primeira análise realizada pelos especialistas aponta a possibilidade do fogo ter começado próximo à cama da mulher. No entanto, a delegada diz que é cedo para chegar a alguma conclusão sobre o caso. “Não temos elementos para dizer se foi um incêndio criminoso. Essa conclusão vai depender do laudo”, comenta. Familiares e vizinhos da moradora não souberam informar se a mesma possuía alguma inimizade que pudesse ter levado a um atentado criminoso.

A vítima morava numa casa mista no quilômetro três da ERS-122, próximo da divisa entre São Sebastião do Caí e Portão, no local conhecido como Beco do Barbosa. Conforme o Corpo de Bombeiros de Portão, que recebeu o chamado às 3h, foram necessários três mil litros de água para conter as chamas na residência.

O Corpo de Bombeiros Voluntários de São Sebastião do Caí foi acionado por volta das 5h30min para realizar o rescaldo. Casas vizinhas não foram afetadas pelo fogo. Conforme vizinhos, a vítima morava sozinha. O Corpo de Bombeiros de Portão também afirma que só uma perícia pode indicar a origem do incêndio.

Deixe seu comentário