Irene Constante vai procurar o autor do vídeo para que ele peça desculpas

Revolta. Irene Constante, esposa do motorista, quer que o autor da gravação faça outro vídeo, pedindo desculpas ao marido dela, que segue internado

A família do caminhoneiro Valdir Constante, de 71 anos, está indignada com as acusações sofridas por ele. Na última quinta-feira, 7, o caminhoneiro foi acusado de dirigir bêbado quando se deslocava pela BR-386, em Triúnfo. Um homem que passava pelo local gravou cenas do caminhão andado em ziguezague e espalhou o vídeo nas redes sociais. A partir de então, Valdir passou a ser ofendido por comentários de várias pessoas. O fato é que Valdir não estava embriagado, e sim, tendo um princípio de Acidente Vascular Cerebral (AVC). As acusações e a falta de socorro ao trabalhador geraram um boletim de ocorrência, e agora a família quer um pedido de desculpas por parte do autor da gravação. “Meus filhos querem que ele faça um vídeo pedindo perdão pelo que fez ao pai deles. Não se expõe um trabalhador dessa forma”, desabafa Irene.

A esposa não quis revelar o nome do responsável pela exposição de seu companheiro, mas garante que sabe onde ele mora e que irá procurá-lo ainda nesta terça-feira. “Ele é daqui de Montenegro, sei onde mora”, acrescenta. “Espero que ele reflita e veja que isso poderia ter acontecido com o pai dele”. Quanto a processar o indivíduo, ela garante que esse assunto será discutido por toda a família, quando seu marido tiver alta médica.

Após trafegar por alguns minutos em ziguezague, a Scania saiu da pista. Foto: REPRODUÇÃO / Internet

A mulher lamenta ver o companheiro sendo acusado injustamente. “Eu passei mal quando vi o vídeo. Achei que ia enfartar. Fico triste por existirem pessoas assim. Era pra ele ter ajudado meu marido e não julgado ele daquela forma.” A dona de casa afirma que o marido nunca gostou de beber e que possui boa saúde. No início do ano ele realizou uma série de exames que comprovaram estar tudo bem, mas para surpresa de todos, na semana passada seu Valdir deu um susto em toda a família. “Ele sofreu três lesões. Por sorte não foi um AVC hemorrágico”, diz a mulher.

Valdir está internado no Hospital Montenegro desde o dia do acidente. No domingo ele foi transferido da UTI para o quarto, onde se encontra atualmente. Valdir possui dificuldades para se alimentar e ainda não recuperou a fala, mas de acordo com sua companheira, ele está consciente e sabe tudo o que está acontecendo. “Ele chora muito”, acrescenta. “Quando ele tiver alta vou pegar o laudo médico pra mostrar para quem quiser ver”, afirma Irene.

Saiba mais sobre o caso
Valdir saiu de Chapecó (SC), local onde mora com sua família, por volta das 10h30min de quinta-feira. Ele veio ao Estado para carregar soda cáustica em Canoas. Do Rio Grande do Sul ele viajaria até Belém, no Pará. Os planos do experiente freteiro, que possui cerca de 50 de prática, mudaram ao passar próximo a Triunfo, local onde começou a passar mal.

O vídeo responsável por toda a repercussão do caso mostra que, por um longo trecho, o caminhoneiro estava sem controle do veículo, o que o fez bater em um barranco. Ao sair da carreta, Valdir apresentava dificuldade para falar. Enquanto o homem filmava e o acusava de estar bêbado, ele ouvia tudo calado. A família não sabe quem chamou a unidade do Samu que socorreu Valdir.

A família ficou sabendo do acidente através do motorista do guincho que recolheu o caminhão. Assim que recebeu a notícia Irene providenciou sua viagem de Chapecó para Montenegro. Ela ainda não sabe quando será o retorno para casa, mas espera que essa história deixe uma lição para todos. “Vamos parar de julgar as pessoas”, pede.

Deixe seu comentário