novo secretário de Indústria e Comércio, Elias Silva da Rosa

Parcerias. Entidades de Classe, empresas e universidades deverão ser incluídas nesse processo, segundo a Smic

Após o afastamento de Valter Robalo, alvo de investigação da Operação Ibiaçá, por determinação judicial, a Administração Municipal procurou por uma pessoa de perfil técnico para assumir o comando da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo. Elias Silva da Rosa, de 31 anos, natural de Montenegro e sem filiação partidária, foi o escolhido.

Além da graduação em Administração, o secretário possui MBA em Gestão de Projetos. Por dez anos, morou em Porto Alegre. A carreira em empreendedorismo teve início em 2012, quando Rosa assumiu a função de agente credenciado da OI/Telemar. No ano seguinte, tornou-se parceiro comercial da Vivo/Telefônica e, desde 2016, mantém sociedade como representante da Algar Comunicação — empresa de telefonia, dados móveis e links dedicados voltada para o mercado empresarial.

Dentro da área, Elias ainda integrou o comitê gestor da Câmara Americana de Comércio (Amcham/RS), consolidando seu perfil como empreendedor.

Acumulou experiências e técnicas que pretende implementar na Smic. “Busco fomentar sistemas de empreendedorismo, me interesso por processos que visam o trabalho colaborativo. Queremos agilizar os alvarás, por exemplo”, aponta.

Outro objetivo é aproximar a pasta das entidades de classe. “ACI, Sebrae, Sesc e Senac são parceiros imprescindíveis para estimular o pequeno e o microempreendedor”, destaca. As empresas de grande porte também estão inseridas no planejamento da Smic. “Estamos em plena revolução digital. Os grandes estão repensando os processos de produção, o próprio negócio”, avalia Elias.

A ideia é fomentar discussões em Montenegro, através de parcerias com entidades e empresas em busca do desenvolvimento econômico. “As Startups, por exemplo, são uma realidade e queremos nos inserir nesse contexto, buscar o apoio das universidades também para fazer esse elo com a comunidade”, projeta.

Dentro das atividades na Smic, o secretário tem recebido suporte dos diretores. “Eles têm amplo conhecimento das nossas atividades e têm me ajudado a conhecer melhor o funcionamento da secretaria. Dessa imersão, queremos criar algo novo para dar celeridade à pasta”, afirma.

Para o futuro, Elias objetiva criar a Sala do Empreendedor, a exemplo do que já ocorre em algumas cidades gaúchas, para reduzir a burocracia. “Seria um local único para a retirada de alvarás e licenças. É uma ideia inicial e vamos estudar essa possibilidade”, revela.

 

Deixe seu comentário