RECEITA DE SUCESSO, segundo os jovens: "O lucro é o oxigênio de uma empresa, mas ninguém vive só pra respirar”, diz Gui, ao lado de Rafael. Foto: Arquivo pessoal

Novo núcleo da ACI está decidido a colaborar para que cidade evolua rápido

Imagine 25 jovens cheios de ideias, energia e criatividade se reunindo periodicamente para debater o futuro da cidade. Sem ganhar um centavo. Pois é exatamente isso que acontece agora na Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Montenegro e Pareci Novo, que passou a contar com o Núcleo de Jovens Empreendedores — iniciativa que tomou impulso desde que Karl-Heinz Kindel assumiu a presidência, no início deste ano.

O mundo vive um movimento de disrupção e a moçada está bem ligada nisso. Tanto é que os coordenadores do grupo, Guilherme Massena e Rafael Gesswein, ambos da startup Dobra Projetos Irados — é preciso ressaltar que eles não são nada chegados em hierarquia — veem as empresas como vetores de transformação da sociedade. “Gerar emprego é o mínimo que elas podem fazer. A gente quer que elas entreguem algo pra sociedade”, decreta Gui. Confira as ideias dele na entrevista a seguir:

Guilherme massena responde
Por que foi criado o Núcleo de Jovens Empreendedores?
O Núcleo foi criado em função do novo presidente, o Karl-Heinz Kindel, ter uma cabeça super aberta e identificar que Montenegro é uma cidade com jovens com bastante potencial e que, se envolvidos em um único grupo, a nossa cidade teria grandes benefícios. É muito legal ganhar essa responsabilidade e a gente se considera super pronto pra trabalhar em prol da comunidade. A gente acredita que as empresas têm muito a entregar de impacto positivo na cidade e, em troca, serão valorizadas e reconhecidas. A nova gestão da ACI está com uma mentalidade super pra frente e, com certeza, vai alavancar, finalmente, o crescimento.

Já foram estabelecidas as metas, os valores do grupo?
Tivemos apenas uma reunião e um primeiro evento fechado apenas para o núcleo e a diretoria. Mas a ideia é mostrar para a galera o que é tendência e os movimentos de consumo consciente no mundo. Se todos estivermos numa mesma linha de pensamento, vamos conseguir aplicar aquilo que estamos pensando para os negócios dos participantes do núcleo e para a cidade de Montenegro.

Como será o sistema de organização do núcleo?
A coordenação está sendo feita por mim e pelo Rafael Gesswein, além do Leonardo Alex, da ACI, que é o responsável por alinhar nossos pensamentos e ações de acordo com a metodologia. Mas isso não quer dizer que vamos tomar as decisões sozinhos. Além de o método dizer que as decisões devem ser consenso, a gente acredita que uma organização de núcleo sem hierarquia e com responsabilidades iguais tende a criar ações de muito mais impacto. Vamos testar pra ver se vai dar certo!

Na visão de vocês, o que é preciso melhorar em Montenegro com a participação do empresariado?
A gente sabe que “o certo deu errado”. A gente vê isso através dos danos ambientais, da pobreza, desigualdade social, condições tenebrosas de trabalho e por aí vai. Por isso, a gente quer despertar nas empresas a noção de que pagar imposto e gerar emprego é o mínimo que elas podem fazer. A gente quer que elas entreguem algo pra sociedade. E como a sociedade devolve isso? Através do consumo local. Como diria meu irmão: “o lucro é o oxigênio de uma empresa, mas ninguém vive só pra respirar”, ou seja, as empresas são os vetores de mudança social e é através delas, se tivermos o mínimo de ajuda do poder público (e acredito que teremos mais do que isso), que vamos conseguir melhorar a cidade.

Quais são os participantes do núcleo?
A vontade da galera participar foi tanta que hoje o grupo tá lotado. Segue a lista de participantes: Dudu (Dobra), Alice (Casa do Pão), Guto (Dobra/Bloodify), Bibi (Pix), Duda Nedel (Leden Audiovisual), Erick (Drograria Progresso), Rodrigo (RST Viagens), Felipe Brand (Segundo Turno), Felipe Fritch (Serralheria Fritch), Fernando Aldana (Broda), Filipi Erthal (Autoposto Latina), Fran (Santa Combinação), Gabriel (Sólida Engenharia), Gu (DMF Calçados), Monique (Easy Life), Nicole (Nina Store), Pedro (LF de Oliveira), Samuel (Barbearia 1989), Samuka (River), Luana (Pilger), Guilherme Flores (PA Treinamento), Luis Henrique (Colombo Quiropraxia) e Cássio (Conecta). Um time forte, que esperamos que faça muito pela cidade.

Deixe seu comentário