Karl-Heinz Kindel já foi presidente da ACI no período de 2011 a 2013. Foto: Arquivo/Jornal Ibiá

Associativismo. Empresário do ramo de imóveis, Karl-Heinz Kindel encabeça a chapa única que será eleita por aclamação por associados da entidade

Depois de cinco anos sob o comando do médico urologista Waldir João Kleber, a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Montenegro e Pareci Novo (ACI) se encaminha para um processo de renovação e enxugamento. Hoje à noite, os mais de 200 associados da entidade se reúnem na sede — a primeira chamada da assembleia ordinária será às 17h30min, e a segunda, às 18h — para eleger por aclamação os novos integrantes da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal para o biênio 2018/2019. Apenas uma chapa está inscrita.

A classe empresarial já definiu o nome do corretor de imóveis Karl-Heinz Kindel para conduzir a ACI pelos próximos dois anos, a partir de 1º de janeiro do ano que vem. Trata-se da segunda experiência dele no cargo, pois já havia sido dirigente entre os anos de 2011 e 2013, sendo sucedido por Kleber.

Durante a assembleia desta terça-feira, a atual diretoria, que fica no poder até 31 de dezembro deste ano, vai apresentar um balancete das contas deste ano. Kleber tem afirmado que o caixa ficará no azul, “com dinheiro suficiente para fazer futuros investimentos, até mesmo em uma nova sede”.

Com o objetivo de trabalhar focada, unida e enxuta, a nova Diretoria Executiva terá somente quatro integrantes: presidente Karl, da Imobiliária Kindel; vice-presidente para administração e finanças, Lorenzo Mattana Müller (HGM Sistemas); vice-presidente para assuntos de indústria, comércio e prestação de serviços, Leomar Hommerding (Flytour Serviços de Viagens); e vice-presidente para assuntos sociais, educação e saúde, Ubirajara Rezende Mattana (Anattam Atendimentos Médicos).

Também compõem a direção da ACI três conselheiros fiscais: Claiton Gregory (Tanac), Vilson Fachin (Fachin e Ferla Contadores Associados) e Waldir João Kleber (Unimed Vale do Caí). Os suplentes são Marcos Griebeler (CGC Contabilidade), Lúcia da Motta Haas (EML Contabilidade) e Fredi Cauduro (Cauduro Indústria e Comércio do Vestuário).

Deixe seu comentário