As panelas de ferro produzidas na empresa são conhecidas em vários países do Mercosul

Aos 122 anos, a Hädrich comunicou o fim das atividades ontem à tarde

Os cerca de 30 funcionários da Hädrich, fabricante da Panela da Vovó, foram comunicados sobre a perda de seus empregos por volta das 13h desta quarta-feira, durante reunião com o proprietário, Luiz Hädrich, e membros do Sindicato dos Metalúrgicos de Montenegro. O fechamento da indústria, que fica na rua Capitão Porfírio, no centro da cidade, é o ponto final de uma trajetória que durou 122 anos, ou seja, uma das mais antigas empresas do município.

Procurado pelo Jornal Ibiá, o dono da fábrica preferiu não se manifestar sobre o assunto. Nos setores administrativos e de vendas, o sentimento é de tristeza entre os funcionários. Em frente ao prédio, ontem, os trabalhadores da linha de produção pareciam não acreditar no fechamento da empresa. Contudo, alguns relatam que já havia rumores de que a situação financeira da firma não ia bem.

Marco Veríssimo já estava a quase três décadas na indústria

Marcos Aurélio Verissimo da Silva, 52 anos, é um dos trabalhadores mais antigos da produção. Há 28 anos, ele foi contratado sem ter experiência nem escolaridade, por isso demonstra gratidão por ter sido aceito pela empresa e afirma que vai sentir saudades do trabalho e dos colegas. Carlos Vieira, 45, há sete anos trabalhava no setor de pintura das panelas, mas nos últimos quatro não recebia férias. Mesmo assim, ele lamenta o término das atividades e, além disso, ficou sem palavras ao saber que perderia o emprego.

O trabalhador não encontra palavras para definir seu sentimento em relação a sua demissão

Ele e os colegas foram informados de que terão de aguardar por um leilão judicial de bens do empresário para somente então receber os valores relativos à indenização em consequência da demissão.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Montenegro, Francisco da Costa, conta que vinha acompanhando as dificuldades da Hädrich e recebendo queixas dos colaboradores. Nas últimas semanas, com a redução de encomendas e de matéria-prima, a entidade de classe foi procurada por quem já estava preocupado com a possibilidade de a indústria quebrar. Costa lamenta pelo número de famílias atingidas pelas demissões e também por Montenegro perder uma de suas empresa de maior visibilidade em vários estados do Brasil e países do Mercosul.

Oito pessoas permanecem trabalhando até o dia 20. Nos próximos 10 dias, o proprietário e integrantes do sindicato devem providenciar os trâmites burocráticos para que os demitidos possam ao menos encaminhar o pedido de recebimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e solicitar o Seguro-Desemprego.

Histórico
A Hädrich Indústria e Comércio, conhecida no Brasil e no exterior como a empresa das Panelas da Vovó, foi fundada em 1895 por Luiz Hädrich. Atualmente, seu neto Luiz Guilherme Hädrich é o diretor industrial. O produto mudou no decorrer desse mais de um século. Até 1982, fabricava peças, como ferramentas e implementos agrícolas. Depois, as panelas ganharam espaço e até pouco tempo a Hädrich era a maior fabricante do produto no Estado. A Hädrich também já produziu peças brutas para outras empresas. A produção ocorria assim: o ferro, chamado busa, adicionado às sucatas, era colocado no forno com capacidade para 1.200 quilos por hora. Em cada uma máquina de moldar na unidade havia um ou dois funcionários, dependendo da peça. O estoque de panelas e peças era pequeno porque a produção ocorria conforme os pedidos.

Deixe seu comentário