O casal de proprietários do Recanto, Isabel Oliveira e Dorival Pradella acreditam no sucesso do empreendimento

Recanto de lazer. O local oferece muito descanso e contato com a natureza, além de comida caseira e hospedagem

No galpão, recentemente construído, são servidas as refeições aos visitantes

A correria do dia-a-dia muitas vezes faz surgir o desejo de “fugir” da cidade e desfrutar da paz no interior. Em Montenegro, na localidade de Costa da Serra, o Recanto Casa Oliveira Pradella é uma opção para quem busca “recarregar” a energia sem precisar ir muito longe. O casal de proprietários Isabel Oliveira e Dorival Pradella planejou os mínimos detalhes para bem receber as famílias que desfrutam dos serviços do Recanto, o único problema tem sido a estrada de acesso à propriedade.

O Recanto Casa Oliveira Pradella nasceu de uma sugestão dada ao casal por uma prima de Dorival. A ideia proposta foi que o sítio, habitualmente utilizado por eles para passeios, fosse transformado em um local que pudesse acolher o público das cidades que buscam o descaso oferecido na zona rural. Isabel e Dorival pesquisaram e se inteiraram sobre a parte burocrática do empreendimento. Já no mês de dezembro eles começaram a receber os primeiros visitantes.

Cada detalhe do local foi pensado visando proporcionar bem estar aos turistas

Isabel conta que já estava habituada a receber grupos grandes de amigos e que isso foi fundamental para começar o negócio. “Um foi passando para o outro e o movimento logo começou”, relata. No final do ano passado, o Recanto passou a funcionar de forma planejada. Para passar o dia e desfrutar do que o local oferece passou-se a agendar as visitas. A combinação entre os proprietários e os clientes começou a ocorrer via WhatsApp e por e-mail. Com atendimento durante todos os dias da semana, sempre há espaço na agenda.

O casal destaca que o objetivo da casa de campo é proporcionar descanso ao usuário. Algumas pessoas optam em passar a noite por lá, já à maioria prefere desfrutar apenas do dia. Ao chegar no Recanto, o cliente é recepcionado com champanhe, na sequência é servido o café da manhã, com características coloniais. O almoço é preparado por profissionais e é composto por churrasco, cerca de 10 tipos de saladas e comidas feitas em panelas de ferro. No verão, o uso da piscina também é liberado aos visitantes.

Localizado na Estrada Griebeller, o local não conta com sinal de telefonia móvel, mas se você é daqueles que não consegue passar um dia sem internet não se preocupe isso não será impedimento para que conheça o local. A casa conta com sinal Wi-Fi liberado. Agora, se quiser ficar tranquilo, apreciando o som da natureza, basta ir aos fundos da propriedade. Lá também tem um pequeno palco onde quem toca algum tipo de instrumento costuma dar um show particular para seus parentes.

“O Recanto é um local para receber as famílias”

O local também pode ser alugado para festas

A proprietária destaca que o principal diferencial do Recanto é o atendimento individual de cada família. Mesmo que seja um casal de namorados ou grupos religiosos, a visita é feita por uma turma de cada vez. “Estamos aqui para receber os clientes independente de religião ou opção sexual”, ressalta Isabel.

O valor do investimento para ter direito a passar o dia no local e degustar a comida oferecida é R$55,00 por pessoa. Crianças de até seis anos não pagam e famílias com mais de uma criança recebem um desconto a ser combinado na hora do agendamento da data. Para dormir no local é preciso fazer uma consulta prévia de valores.

Os agendamentos devem ser feitos pelo WhatsApp 9 99187199 ou pelo e-mail pradella.dorival@hotmail.com. O Recanto também conta com página no Facebook. Uma vez por mês, aos domingos, é realizado um almoço aberto ao público interessado em conhecer o espaço. Após o churrasco, uma banda anima a tarde. O valor dos convites é R$30,00, e deve ser comprado antecipadamente.

Secretário promete melhorias

A estrada tem afastado clientes que temem os buracos

O secretário de Viação e Serviços Urbanos de Montenegro, Jakson Santos de Oliveira, afirma que só ficou sabendo do problema da Estrada Griebeller ao ser procurado pelo Jornal Ibiá. Segundo ele, uma equipe será encaminhada ao local para fazer uma avaliação. As condições climáticas não têm favorecido os serviços da secretaria. Ele promete encaminhar uma máquina e a colocação de brita na via, assim que o tempo firmar.

“Não tinha nada programado. É a primeira reclamação que recebo desse lugar”, reitera. Jakson destaca que a maioria das estradas do interior sofre com o mesmo tipo de problema. Contudo, a secretaria está investindo na aquisição de saibro para iniciar as melhorias.

Condição da estrada é obstáculo ao empreendimento

O casal de proprietários do Recanto, Isabel Oliveira e Dorival Pradella acreditam no sucesso do empreendimento

Para abrir o negócio, Isabel e Dorival foram orientados a aderir ao sistema MEI – Microempreendedor Individual. Várias mudanças já foram feitas na propriedade para melhor receber os turistas e proporcionar a realização de eventos. Mas, apesar do esforço, uma situação vem dificultando a vida deles e dos demais moradores da localidade: a estrada.

Dorival costuma encher o carrinho de mão de terra e brita e espalhar pelos buracos da via, mas sozinho não dá conta, pois são muitos. Eles relatam que já pediram ajuda ao Poder Público Municipal, e a informação recebida foi que a Prefeitura estaria sem máquinas disponíveis.

Cansados de esperar pelo Governo, os investidores buscam conseguir ajuda de empresas privadas. ”Eu passo vergonha com meus clientes por causa dessa estrada. Esse investimento é para potencializar o turismo em Montenegro. Já recebemos pessoas de Bento Gonçalves, São Sebastião do Caí e até de Curitiba”, conta.

A microempresária relata que teve um prejuízo calculado em cerca de R$3mil porque os clientes desistiram de alugar o local para um evento, devido as péssimas condições da estrada. O casal projeta uma série de ampliações, como a construção de cabanas e quadra de futebol, por exemplo, mas teme pela falta de estrutura da via pública.

Deixe seu comentário