O espaço continuará aberto para a população aproveitar a estrutura com sombra e campo para esportes

Após testes, Ministério Público constatou a situação e Prefeitura deverá sinalizar o local, alertando os usuários

O Balneário Municipal Afonso Kunrath, o “Baixio”, em breve, receberá sinalização da Prefeitura indicando que o local é impróprio para banho. A ação é uma determinação do Ministério Público, que foi oficializada no início desta semana em audiência entre a promotora de Justiça Carmem Lucia Garcia, o procurador geral do Município, Marcelo Augusto Rodrigues, o secretário da Indústria, Comércio e Turismo, Elias da Rosa, o secretário de Meio Ambiente, Rafael de Almeida e o atual ecônomo do balneário, José Luiz Soares. A informação é da Assessoria de Comunicação da Prefeitura (Acom).

As águas do “Baixio” são tema de discussão frequentemente no município. Nos últimos anos, os testes de balneabilidade do local vinham sendo feitos com atraso, com seus resultados saindo após a época de verão. A questão foi tema de reunião na Câmara de Vereadores em fevereiro deste ano, ocasião em que foi prometido um teste para ocorrer em outubro, com a divulgação da situação antes do período de férias.

A atual constatação do Ministério Público, após testes, então, é que “o nível de balneabilidade não é satisfatório.” O termo da audiência indica que, segundo o Meio Ambiente, mesmo tratando a água desde a nascente, não haveria melhora significativa para este ano, sendo necessário um trabalho bem mais intenso. Ficou determinado que a Prefeitura coloque as devidas sinalizações para que não ocorra banho. Não se fala, no entanto, na interdição do espaço, que deve continuar aberto para a população que queira desfrutar da sombra e do campo de esportes.

Os salva-vidas da “Operação Goflinho” destacados para o local, que começaram a trabalhar na semana passada, ainda não receberam nenhum comunicado oficial se deverão ou não encerrar as atividades no “Baixio”. De acordo com o Comandante do Corpo de Bombeiros, Adriani Camargo, é necessário que algum documento chegue até ele para que se oficialize a situação. Ele conta que já ouviu falar sobre a decisão e que tem tentado contato com a Prefeitura para esclarecer o assunto.

Atual ecônomo será removido e realizado novo chamamento
A audiência do Ministério Público também definiu a retirada do atual ecônomo do Balneário Municipal Afonso Kunrath, José Luiz Soares. A ação é motivada pelo não cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) imposto a ele, diante das obrigações que tinha como responsável pelo local. Na referida reunião da Câmara, realizada em fevereiro deste ano, já era apontado que José Luiz não pagava as contas de eneergia elétirca nem água, despesas que eram de sua responsabilidade.

Além disso, como noticiado pelo Jornal Ibiá recentemente, algumas festas particulares vinham ocorrendo no “Baixio”, com cobrança de ingressos sem autorização da Prefeitura.

Não há confirmação de qual atitude, em específico, tenha levado à decisão do MP. A Acom acrescenta que haverá um prazo para a desocupação do espaço, para que, então, aconteça um chamamento público que decida um novo responsável pelo Balneário.

Deixe seu comentário