Cláudio Winck, gol, Inter, Vila Nova, Série B, Beira-Rio
Cláudio Winck marcou o único gol colorado diante do Vila Nova Foto: Ricardo Duarte / divulgação Inter

Em mais uma fraca atuação, o Inter marcou passo novamente em casa e adiou seu retorno matemático à primeira divisão. No sábado à tarde, mais de 33 mil pessoas estiveram no estádio Beira-Rio e fizeram uma grande festa, mas o Inter ficou no empate em 1 a 1 com o Vila Nova. O resultado deixou o Inter na segunda colocação da Série B, com 64 pontos.

Empurrado pela torcida, o Inter abriu o placar logo aos 12 minutos. Após cobrança de falta da intermediária, o lateral-direito Cláudio Winck aproveitou corte errado da defesa goiana na pequena área e finalizou para o gol vazio. Porém, aos 3 minutos da etapa final, foi a vez da defesa colorada falhar em cobrança de falta. Ruan aproveitou e, de voleio, deixou tudo igual.

Desorganizado e ansioso, o Inter não conseguiu marcar o segundo gol. A melhor chance foi somente aos 49 minutos, quando Heitor desviou contra o próprio gol e quase fez contra. A bola bateu no travessão. Após o jogo, a torcida protestou fora do estádio e entrou em confronto com a polícia. O técnico Guto Ferreira foi demitido logo após a partida. Auxiliar técnico permanente do Inter, Odair Hellmann assume o comando da equipe nos últimos três jogos da temporada.

Agora, o Inter terá uma nova chance de conseguir o acesso matemático na terça-feira, às 20h30min, contra o Oeste, em Barueri-SP, em partida válida pela 36ª rodada. Para o jogo, o colorado não terá o capitão D’Alessandro, que recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Vila Nova. Um empate basta para o Inter voltar à elite do futebol nacional. No sábado, o América-MG venceu o Figueirense e confirmou o acesso.

Deixe seu comentário