Afirmados, Klaus e Cuesta compõem a defesa menos vazada da Série B Foto: ricardo duarte / divulgação inter

Após a derrota para o Vila Nova, no dia 22 de julho, pela 16ª rodada da Série B, o Inter caiu para a sexta posição, com 24 pontos, e o técnico Guto Ferreira ficou a um tropeço de perder o cargo na partida seguinte. Passadas cinco rodadas e 33 dias, o momento colorado na competição é totalmente diferente. O time engatou cinco vitórias seguidas, tendo marcado 13 gols e sofrido apenas um neste período, e consolidou-se na vice-liderança.

Nesta sexta-feira, se vencer o Paysandu no estádio Beira-Rio, em duelo que inicia às 21h30min e é válido pela 22ª rodada, o Inter vai assumir a liderança da Série B pela segunda vez (antes, ocupou a ponta da tabela na primeira rodada, ao fazer 3 a 0 no Londrina). Principal adversário colorado na briga pela liderança atualmente, o América-MG empatou em casa nesta terça-feira e foi a 41 pontos. O Inter soma 39.

Felipe considera Guto Ferreira o responsável pela evolução do Inter Foto: arquivo pessoal

A defesa tem se mostrado mais segura nas últimas partidas e o ataque mais efetivo. Os números comprovam isso. Com 14 gols sofridos na competição, o Inter possui a melhor defesa da Série B. Na frente, é dono do segundo melhor ataque, com 31 gols feitos (o Londrina tem o melhor ataque, com 33 tentos). Dois aspectos bastante citados pelos jogadores e pelo técnico nas entrevistas também têm sido fundamentais para a evolução do Inter: confiança e tranquilidade.

Com o esquema tático e as ideias de jogo bem definidos por Guto Ferreira, o Inter encontrou um padrão e vem conseguindo aliar resultados positivos com desempenho. Para o torcedor Felipe Lothammer de Oliveira, 28 anos, o treinador tem sido o principal responsável pela evolução do time nas últimas rodadas. “O Guto fez bons trabalhos antes de chegar ao Inter. Quando ele chegou, o clube estava num momento em que nada ajudava. Acredito que seja ele o responsável por esse novo Inter, mais entrosado e com mais consistência”, destaca.

Um dos principais problemas do Inter nos últimos anos, a defesa, vem sendo bastante elogiada nesta Série B. Para Felipe, um jogador pouco badalado tem sido fundamental para isso. “A defesa mais segura é um dos principais aspectos para a evolução do Inter. A equipe do início do ano até cinco rodadas atrás era bagunçada e perdida defensivamente. A entrada do Klaus equilibrou o setor e o entrosamento veio com as semanas cheias que o Guto teve para treinar”, analisa.

Dois reforços que chegaram recentemente somam 100% de aproveitamento até agora na Série B. Mesmo que Camilo seja reserva e Leandro Damião não tenha feito gols, ambos são essenciais para o time, opina o torcedor. “A chegada de ambos agregou muito ao time. Damião contribui para todo o setor ofensivo, prendendo os zagueiros e abrindo espaço para Pottker, Sasha e Nico, além de ser a referência na área que não tínhamos antes. O Camilo tem muita qualidade, mesmo não sendo titular, fez o D’Alessandro melhorar de produção, pois agora o gringo tem uma sombra”, diz Felipe.

Muito contestado por parte da torcida, Eduardo Sasha é outro jogador que se firmou como titular do grupo colorado. Felipe Lothammer acredita que o jogador tenha feito por merecer e acredita na liderança nesta sexta-feira. “Particularmente, não defendia a titularidade do Sasha, mas ele vem fazendo por merecer. Taticamente, é muito importante para a equipe, e tem feito gols. Acredito que vencemos sexta e não saímos mais da liderança. O América-MG tem uma boa equipe, bem treinada, mas nesta fase do campeonato, prevalece o elenco e o grupo do Inter é muito superior”, completa.

Cônsul defende Damião e vê grupo confiante
Repetição do time, convicções do treinador, semanas cheias para treinar com tranquilidade, chegadas de Camilo e Damião. Esses fatores colocaram o Inter nos trilhos na Série B. No momento, tudo indica para uma volta tranquila à elite do futebol nacional. Para o cônsul do Inter em Montenegro, José Airton Kerber, essa sequência de vitórias é fruto do trabalho de Guto Ferreira. “Se eu fosse o treinador, não mexeria no time, pois está encaixado. Se mudasse o técnico em junho, julho, o Inter estaria na situação que está hoje? Tenho minhas dúvidas”, argumenta.

Airton Kerber exalta novos reforços e vê boa evolução do ataque Foto: arquivo pessoal

Assim como Felipe Lothammer, o cônsul enaltece a importância do centroavante Leandro Damião para o time e defende a titularidade de D’Alessandro. “Damião não está fazendo gols, mas a função tática dele no time hoje é muito importante, pois deixa a intermediária liberada para os jogadores de trás. A função dele qualificou muito o rendimento do Inter. Camilo chegou agora, é uma boa peça de reposição para o D’Alessandro, que tem que jogar até cansar”, salienta.

Projetando entre oito e nove vitórias para o acesso com tranquilidade, Airton destaca a evolução do ataque e a confiança que o grupo tem adquirido. “O clima está bom. Estive no Beira-Rio há poucos dias. Aquela pressão não existe mais, tem que ter tranquilidade para trabalhar. A defesa estava se portando melhor há dois meses, o problema maior era o ataque, que melhorou muito de lá para cá. O Inter pegou confiança e essa sequência só agrega mais confiança ao grupo”, conclui.

Deixe seu comentário