Time Sub-16 dominou, mas não conseguiu evitar a derrota

Time montenegrino enfrentou o Pinheiros, de Taquari, em três categorias

O Fera realizou três confrontos com o Pinheiros, de Taquari, pela primeira rodada do returno do Estadual Inovação, no campo da Tanac, na manhã de sábado, 11. O balanço foi de duas vitórias e uma derrota. O Sub-16 perdeu de 1 a 0, já o Sub-11 (4 a 1) e o Sub-13 (1 a 0) levaram a melhor. As partidas contra o Esportivo (Sub-10, Sub-12 e Sub-14) foram adiadas para preservar o gramado do Riograndense.

O clube montenegrino, por muito pouco, não fechou o sábado com três triunfos na conta nos duelos contra o Pinheiros. Na primeira disputa do dia, válida pelo Sub-16, o Fera apresentou um bom futebol, mas não soube aproveitar as oportunidades criadas.

O placar poderia ter sido aberto pelos donos da casa logo aos 2 minutos. Guilherme disparou da intermediária e viu o chute atingir a trave direita. Na sequência, o atacante Samuel concluiu para fora, perdendo outra boa chance. Em outro lance, por um triz, o zagueiro Emerson não conseguiu mandar para as redes de cabeça um ótimo cruzamento vindo do escanteio. Porém, acabou errando o “tempo de bola”. Antes do final do primeiro tempo, o lateral Nicolas ainda arriscou de longe, mas a bola passou com perigo. Na primeira etapa, o goleiro do Fera apenas assistiu ao jogo de dentro do campo.

No intervalo, o treinador da equipe disse aos atletas estar satisfeito com o desempenho. Pediu apenas mais capricho nas conclusões e atenção aos contra-ataques. Logo nos minutos iniciais do segundo tempo, o castigo. Após falha da zaga, Krigor, o camisa 8, do Pinheiros, só teve o trabalho de empurrar para as redes e abrir o placar.

Após alguns instantes para assimilar o golpe sofrido, os montenegrinos voltaram a se impor no jogo. Aos 14 minutos, em jogada de categoria, Matheus, que havia saído do banco, acionou o lateral Nicolas. O camisa 6 invadiu a área em velocidade, mas concluiu para fora.

Gurizada do Sub-11 goleou por 4 a 1

Pouco tempo depois, Alisson, também depois de receber passe de Matheus, obrigou o goleiro adversário a realizar boa intervenção. O Fera ainda reclamou de pênalti não marcado quando a bola bateu na mão de um marcador dentro da área. Contudo, o árbitro interpretou o lance como jogada normal.
Com escanteio no último lance da partida, até o goleiro Igor foi para área adversária se aventurar como atacante. Mas, apesar do esforço e dedicação de todo o grupo, não foi possível conseguir um resultado melhor.

O treinador do Fera, Tiago Maratá, saiu de campo satisfeito com o desempenho do time, apesar da derrota. “Fizemos um grande jogo. Tivemos a posse de bola, criamos três ou quatro chances claras para marcar, mas pecamos nas finalizações. Futebol é assim mesmo”, disse, após o jogo.

Deixe seu comentário