Brasil, eliminação, Copa do Mundo, Bélgica, futebol
Seleção Brasileira acumula 16 anos sem derrotar um europeu na fase eliminatória da Copa do Mundo

Soberania europeia. Continente vem dominando os últimos mundiais

A Copa do Mundo da Rússia ainda tem mais uma semana de disputa e os finalistas ainda não estão definidos, mas há uma certeza: o campeão será da Europa. Assim como nas três últimas edições, a seleção que vai levantar a taça se localiza no Velho Continente. Isso ficou definido na última sexta-feira, quando o Brasil foi derrotado pela Bélgica por 2 a 1 e deu adeus ao mundial deste ano.

França, semifinal, Copa do Mundo, Uruguai, Bélgica
França derrotou o Uruguai nas quartas de final e aposta no brilho de Griezmann e Mbappé contra a Bélgica

No momento da eliminação brasileira, ainda havia seis países na briga pelo título (todos europeus). No sábado, Suécia e Rússia se despediram do torneio. Agora, somente quatro seleções estão vivas na disputa: França, Bélgica, Croácia e Inglaterra. Com gerações jovens e muito promissoras, França e Inglaterra lutam pelo segundo título de Copa de suas histórias. Por outro lado, belgas e croatas seguem firmes na busca pelo título inédito.

Antes da queda do Brasil, outro sul-americano foi eliminado da Copa. Sem Cavani, lesionado, o Uruguai não teve forças para atacar a França, que aproveitou uma falha grotesca do goleiro Muslera e venceu por 2 a 0. O primeiro gol do jogo foi marcado pelo zagueiro Varane.

Se a ausência de Cavani foi determinante para a eliminação uruguaia, o desfalque do volante Casemiro também foi muito sentido pela Seleção Brasileira. Suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos, o jogador foi substituído por Fernandinho, que teve uma atuação bastante infeliz na sexta-feira. A vitória da Bélgica começou a ser construída justamente por Fernandinho, que desviou contra o gol brasileiro após uma cobrança de escanteio, aos 13 minutos do primeiro tempo.

Aos 31, o volante teve duas oportunidades para desarmar ou cometer falta em Lukaku, mas nada fez. O atacante belga avançou e abriu a jogada para De Bruyne, companheiro de Fernandinho no Manchester City-ING. O talentoso meio-campista bateu seco, no canto direito, sem chances para o goleiro Alisson.

O Brasil não fez um jogo ruim, mas faltou criatividade, competência e sorte em alguns momentos. Na segunda etapa, a Seleção Brasileira pressionou, mas marcou apenas uma vez, com Renato Augusto. Logo após descontar, Renato teve outra grande oportunidade para marcar, mas bateu para fora. Coutinho também perdeu grande chance dentro da área. No final, Courtois confirmou a classificação belga com uma linda defesa em chute de Neymar.

O que esperar das semifinais do torneio?
França e Bélgica definem o primeiro finalista da Copa do Mundo a partir das 15h de terça-feira. No mesmo horário do dia seguinte, Croácia e Inglaterra fazem o segundo jogo das semifinais. Pelo que as quatro seleções vêm apresentando durante o torneio, os confrontos tendem a ser bastante equilibrados. O duelo entre franceses e belgas deve ser mais aberto, já que as duas equipes possuem atacantes e meias que desequilibram em partidas decisivas.

Inclusive, os dois principais jogadores da Copa até o momento estarão neste jogo: Mbappé, da França, e Hazard, da Bélgica. Dois atletas habilidosos, que atuam pelos lados do campo e participam da maioria das jogadas ofensivas de suas seleções.

No outro embate, Croácia e Inglaterra prometem fazer um duelo mais estudado. Os croatas vêm de duas decisões por pênaltis e apostam na qualidade dos meias Rakitic e Modric para chegar à final pela primeira vez. Do outro lado, os ingleses têm como trunfo o artilheiro da Copa, Harry Kane, que já balançou as redes seis vezes na Rússia. Campeã mundial em 1966, a Inglaterra possui o grupo mais jovem do torneio neste ano.

Deixe seu comentário