“Sem salário! Estamos em greve”, diz cartaz colado na porta da DPPA

Após oito dias de greve e com o pagamento integral dos salários, os policiais civis encerram a paralisação e voltam ao trabalho a partir das oito horas de terça-feira. A greve contou com uma grande adesão da categoria em todo o Estado. Em várias cidades, os policiais realizaram manifestações em frente às delegacias, explicando à população os motivos da greve e a situação em que se encontra a segurança pública no Rio Grande do Sul.

Como consequência da greve, a Ugeirm também abriu um canal de negociação com o governo a respeito das Promoções da categoria, que estão atrasadas há mais de um ano. Na sexta-feira da semana passada, a diretoria do sindicato se reuniu com o chefe da Casa Civil, Fábio Branco, para tratar do assunto. O secretário ouviu as reivindicações do sindicato e se comprometeu a continuar as discussões em reunião que acontecerá ainda esta semana.

Na próxima sexta-feira, a Ugeirm fará uma reunião ampliada do Conselho de Representantes do Sindicato, onde será realizada uma avaliação da greve e também será feita uma discussão sobre as negociações do sindicato com o governo a respeito das Promoções. Nessa reunião ainda será debatido o Plano de Recuperação Fiscal do governo Sartori/PMDB e as consequências para a categoria.

O presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz, salienta a importância dessa discussão para a categoria. “Esse Plano de Recuperação Fiscal pode significar a impossibilidade de novas promoções no futuro. É muito preocupante uma proposta que impede o governo de conceder novos reajustes e promoções, além de congelar os investimentos até 2022”. Ortiz lembra que isso não é novidade no nosso estado, “Britto fez a mesma coisa e as consequências são sentidas pelos gaúchos até hoje. Por isso, precisamos discutir com muito cuidado essa proposta de renegociação da dívida. É o nosso futuro que está em jogo”, finaliza Ortiz.

*Com informações do Sindicato dos Escrivães, Inspetores,e Investigadores da Polícia Civil do RS (Ugeirm/ Sindicato)

Deixe seu comentário