Com demora no atendimento, enormes filas vão se formando e pacientes se queixam da qualidade dos serviços do Hospital Montenegro

Na manhã desta quarta-feira, 31, pacientes que aguardavam consultar no Hospital Montenegro, se indignaram com a demora dos médicos e a falta de um bom acolhimento por parte do estabelecimento.

As queixas são as mais diversas, mas para a dona de casa Deliria de Vargas, 51, não há nada mais vergonhoso do que um contribuinte pagar seus impostos em dia e não ter retorno nos serviços públicos. Há um ano esperando por uma consulta com o cardiologista, finalmente conseguiu uma vaga, mas foi preciso chegar às 06h30min no hospital e ficar a espera do médico, que segundo ela, não foi informada que horas iria chegar. “Isso é triste e humilhante com quem precisa”, lamenta a dona de casa. “Outra vez precisei consultar com o oftalmologista e cheguei aqui às 6h, mas só fui atendida às 12h”, complementa Deliria.

Para garantir uma consulta com o especialista, o aposentado Paulo da Luz, encaminhado da cidade de Barão, estava no HM às 07h. Três horas depois, o aposentado ainda aguardava pela chegada do médico e se somava à longa fila de espera. “É a primeira vez que me consulto aqui, mas acho que vai ser rápido”, comenta, otimista por um bom atendimento.

A agricultora Silvani Pech Briztke, 51, comenta que depois de muito tempo, conseguiu uma vaga para o pai consultar hoje. “Chegamos muito cedo aqui e até agora não fazemos ideia que hora ele será atendido”, queixa-se Silvana. A aposentada de iniciais L.D.P. lamenta que esse tipo de demora tenha se tornado algo comum nos hospitais públicos. “Não é a primeira vez que sofro com isso, já fui mal atendida várias vezes, mas não podemos fazer nada, a gente precisa”, se conforma a aposentada, que aos 76 anos, têm limitações físicas. “Para a gente que é de idade, é complicado ficar tanto tempo assim em uma fila de espera”, conclui a senhora.

Procurada pela reportagem, a administração do Hospital de Montenegro não se posicionou até o fechamento desta reportagem.

Deixe seu comentário