Arthur, Geromel, Luan, Diego Kayser, Seleção, Grêmio, Copa
Trio do Grêmio estaria na lista de Diego Kayser para a Copa do Mundo. Foto: Lucas Uebel / divulgação Grêmio

O técnico Tite vai anunciar os 23 jogadores convocados da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo na próxima segunda-feira, dia 14. Até lá, palpites, especulações, mistérios e muita expectativa em cima dos atletas gremistas que vêm atuando em alto nível e chamando a atenção de todo o País. O goleiro Marcelo Grohe, o zagueiro Pedro Geromel, o meia Arthur e o atacante Luan estão sendo observados de perto desde o ano passado e podem figurar na lista final de Tite.

Dos quatro, quem tem mais chances de aparecer na convocação é Geromel, que foi chamado recentemente para amistosos contra Rússia e Alemanha, e parece ter vantagem sobre Rodrigo Caio, Gil e Jemerson na disputa pela última vaga de zagueiro. “É talvez o melhor zagueiro que presenciei atuando. Forte na bola aérea defensiva e ofensiva, é um líder e extremamente técnico para um zagueiro”, destaca Diego Kayser, treinador da F-10 Escolinha de Futebol.

No gol, Grohe corre por fora na briga com Neto, Cássio e Vanderlei. Do meio para frente, Arthur e Luan disputam com Giuliano, Fred, Douglas Costa, Anderson Talisca e Taison as três vagas restantes. “Levaria Arthur e Luan, além do Geromel. O Arthur tem uma porcentagem muito alta de acerto em passes, controle de bola e finalização precisa. A cada dia, seu nível técnico sobe, deveria ser convocado na vaga de Renato Augusto. Luan seria um coringa, podendo exercer qualquer uma das funções de ataque. Está jogando em alto nível há três anos”, completa Diego.

Até o momento, Tite já confirmou 16 jogadores na Copa do Mundo: Alisson, Ederson, Daniel Alves, Marcelo, Thiago Silva, Marquinhos, Miranda, Paulinho, Renato Augusto, Fernandinho, Casemiro, Willian, Philippe Coutinho, Neymar, Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

Alemanha desbanca a Holanda em 1974
A grande sensação da Copa do Mundo de 1974 foi a Holanda. Comandada pelo lendário Johan Cruijff, a equipe ficou conhecida como carrossel holandês naquele Mundial, deixou a Seleção Brasileira (campeã da Copa anterior) pelo meio do caminho, mas não ficou com o título. Jogando em casa, a Alemanha Ocidental venceu os holandeses de virada, por 2 a 1, na decisão do torneio, e conquistou o segundo Mundial da sua história.

Em casa, Argentina leva sua primeira Copa
Anfitriã do Mundial de 1978, a Argentina contou com a força da sua apaixonada torcida para conquistar sua primeira Copa do Mundo. Liderada por Mario Kempes, os hermanos enfrentaram a forte geração holandesa na decisão e conquistaram o título inédito somente na prorrogação, vencendo por 3 a 1, com dois gols de Kempes e um de Daniel Bertoni. No tempo normal, a Holanda teve uma bola na trave nos instantes finais da partida.

Deixe seu comentário