Fotos: divulgação da banda

Montenegro, sem dúvida, é um berço de muitos talentos na área musical. Nascida em 2014, a banda Os Lobos Não Usam Sombreiro, que integra diferentes talentos da música, está aí para comprovar essa afirmação. A formação atual, que tem cerca de seis meses, traz João Andrade no vocal, Guilherme Kreiss na guitarra, Guilherme Borba na bateria e Mário Costa no baixo.

Da esqueda para a direita: João Andrade, Mário Costa, Guilherme Kreiss e Guilherme Borba

Entre rock autoral e cover, os meninos, com idades que não ultrapassam os 30 anos, fazem shows em alguns pubs e eventos da cidade. Mas a vontade de fazer som junto pretende ultrapassar os limites montenegrinos, em projeto futuro, levando o som a outros municípios da região e fora dela.
“Tudo começou com o Mário olhando para mim, perguntando se eu tocava bateria e convidando para montarmos uma banda. E era aquela vontade de sempre, que a gente tem quando se é piá, mas acaba ficando para trás”, afirma João.

Com nome inicial Beans, Os Lobos Não Usam Sombreiro veio por sugestão do vocal João. “Essa é uma frase que eu inventei. Na verdade, constatei através de um sonho que tive. Eu estava em risco de vida e, para sobreviver, precisava fazer um lobo usar um sombreiro, e eu não consegui…”, conta o vocalista.

Com muitos desejos como grupo, algumas alterações desde a formação original, os meninos destacam a dificuldade que é ter uma banda. “É raro achar três ou quatro pessoas que pensem muito parecido, que façam a coisa acontecer. Igual não vai ser nunca, mas é importante saber trabalhar as diferenças. Também por isso não queremos nos desvencilhar” destaca Guilherme Borba.

“Outra dificuldade vem a partir do momento em que queremos ir para frente, fazer disso nossa profissão, e não apenas tocar só por tocar para ganhar cerveja”, complementa Guilherme Kreiss, com uma visão mais profissional.

Novidades e shows em 2018
Ensaios que acontecem no estúdio na casa do baixista Mário, inspiração em comum no Black Sabbath… ainda tem muito trabalho e novidades pela frente. E não falta dedicação, talento e empolgação para fazerem o que sabem com excelência: música.

Para quem já conhece o som e o estilo da banda, uma das novidades deste ano foi o lançamento da música Doze Doze, no mês passado. Disponível no Spotify streaming, no Bandcamp e com clipe divulgado no YouTube, a canção fala sobre relacionamentos antigos e o impacto que ainda causam na vida das pessoas. A letra foi escrita pelo vocalista da banda, João Andrade, e pelo guitarrista Guilherme Kreiss. “O arranjo vem de algumas ideias antigas engavetadas desde o começo da banda. Entre finalizar a música, gravar e mixar, foram cerca de três semanas de trabalho”, destaca o baterista Guilherme.

Mas eles não param por aí. O objetivo é lançar, em breve, mais um single e um EP até o fim do ano. E para a galera que ainda não conhece o som, haverá duas grandes oportunidades na próxima semana.

No dia 13, sexta-feira, Dia do Rock, Os Lobos Não Usam Sombreiro se apresentam no evento Black Hill, em Porto dos Pereiras. A realização será a partir das 21h, na estrada Antônio Veríssimo da Silveira, n° 2050. Outras quatro bandas participam, apresentando seus sons: Audere, Ilegível, Atria e Foolmax. Os ingressos custam R$ 10,00 e podem ser adquiridos com os integrantes ou na hora do evento.

E no dia 14, sábado, é a hora de arrebentar com tudo na Casa da Esquina, a partir das 22h. O show divulga o novo single do grupo. Os ingressos custam R$ 10,00 com nome na lista (até 1h) e R$ 15,00 sem.

Deixe seu comentário