Na tarde de ontem, sub-14 do Fera encerrou a preparação para a estreia no Gauchão

Sub-13 e sub-14 estreiam nesta sexta, contra o Zequinha, em Montenegro

Chegou a hora. Enfim, a garotada do Fera vai estrear no Campeonato Gaúcho de Base 2017. Logo de cara, uma pedreira. Nesta sexta-feira, feriado de Tiradentes, as categorias sub-13 e sub-14 da equipe montenegrina enfrentam o tradicional São José, de Porto Alegre, a partir das 9h, no campo do Riograndense, em Montenegro, pela primeira rodada do estadual.

Ontem à tarde, sob forte calor, a gurizada do Fera encerrou a preparação para o duelo de estreia. No campo da Tanac, o técnico Tiago Schleingvin, o Maratá, 29 anos, comandou o último trabalho da sub-14 antes da primeira apresentação no Gauchão. E o comandante é justamente a principal novidade desta categoria em relação ao ano passado. Em 2016, quem treinou os meninos nascidos em 2003 foi Jorge Rodrigues, o Jorginho, que comandará a sub-10 neste ano.

Tiago Schleingvin, o Maratá, será o técnico da sub-14 nesta temporada

Se houve mudança no comando técnico, a sub-14 também ganhou reforços para o grupo de jogadores nesta temporada. No início do ano, o zagueiro Daniel e o meia Vagner vieram de Bom Princípio para reforçar a equipe. Além deles, o atacante Pedro, de Harmonia, também chegou para encorpar o elenco sub-14 do Fera.

No último treino antes de pegar o Zequinha, Tiago Maratá deu ênfase ao posicionamento da equipe e às jogadas ensaiadas. No final da atividade, o treinador, que assumiu a equipe há apenas três semanas, deu atenção especial à bola parada, tanto defensiva, quanto ofensiva. “Ajustamos os últimos detalhes. Estamos evoluindo, principalmente na parte física. A escalação está definida”, ressalta o técnico do Fera.

Sem fazer mistério, Tiago Maratá confirmou a escalação da sua equipe no esquema 4-2-3-1 com Diego; Gabriel Siqueira, Maicon, Daniel e Samuel; Thuram, Guilherme, Ezequiel, Arthur Dalla e Vagner; Pedro. “Vamos jogar bem postados na defesa e sair em velocidade pelos lados nos contra-ataques. Vou usar bastante a velocidade dos pontas (Ezequiel e Vagner)”, argumenta o treinador.

Contente pelo desempenho de seus comandados nessas três semanas em que está à frente da sub-14, Tiago Maratá respeita o Zequinha, mas afirma que o Fera vai em busca dos três pontos jogando em casa. “É um jogo importante, contra uma equipe tradicional. Importante fazermos uma boa partida, até para dar confiança aos meninos. Vamos buscar os três pontos, respeitando o São José, mas sempre tentando fazer o dever de casa. Nossos atletas estão motivados”, completa Maratá, que diz não conhecer esta categoria do São José.

Gabriel Torres, o Théo, confia em uma boa estreia da sub-13 do Fera no estadual

Zagueiro da sub-13 espera duelo diferente
Na temporada passada, a estreia dos meninos do Fera nascidos em 2004 foi justamente contra o São José, adversário desta sexta-feira. Na ocasião, em partida disputada no estádio Passo d’Areia, o Zequinha levou a melhor e venceu por 1 a 0. Porém, o gol da vitória do time da capital foi no mínimo polêmico, lembra o zagueiro do Fera, Gabriel Caetano Torres, o Théo, 12 anos. “O gol deles foi em uma cobrança de escanteio. O jogador que fez o gol me derrubou no lance antes de finalizar”, frisa.

Théo vai para seu terceiro Gauchão com o Fera. Um dos atletas mais “experientes” do grupo, o defensor acredita que nesse ano o time pode ir mais longe que nas últimas duas participações e confia em uma boa estreia contra o Zequinha. “Estamos mais fortes do que no ano passado. Temos alguns reforços chegando também. Cada um acredita no seu potencial. Vai ser um jogo muito difícil (contra o São José, nesta sexta), mas temos essa pequena vantagem em relação ao ano passado que é jogar em casa”, salienta.

No último treinamento, realizado também na tarde de ontem, a sub-13 fez um trabalho de posse de bola em campo reduzido, orientado pelo treinador da sub-10, Jorginho.

Deixe seu comentário