Fotos: Arquivo pessoas João Roberto Cardoso

As manifestações dos motoristas seguem pela região. Em São Sebastião do Caí, a primeira paralisação ocorreu entre 7h e 8h. Durante o período, houve cerca de 10km de fila de caminhões para cada lado da pista na ERS-122.

Os manifestantes não estão trancando o trânsito da pista de rolagem. Os caminhoneiros estão sendo convidados a aderir à paralisação e estacionar o veículo no acostamento. Veículos de segurança, carros de passeio e caminhões que optarem por não paralisar, estão tendo a passagem liberada.

Mesmo assim, o porta-voz do movimento, João Roberto Cardoso, garante que a mobilização dessa terça-feira está maior do que a de ontem, segunda-feira. “Pessoas da cidade, gente que ontem não acreditava no movimento, hoje veio até aqui para prestar apoio”. Para a tarde, a previsão é de que produtores rurais se juntem ao movimento com máquinas e equipamentos agrícolas na beira da pista.

As manifestações são contra os recorrentes aumentos no valor dos combustíveis. Somente nos últimos 17 dias, o diesel foi reajustado sete vezes e a gasolina, 11.

Outros pontos de manifestação
Em Montenegro, segue a mobilização na RSC-287 (leia mais aqui), entre a entrada do bairro Cinco de Maio e o Rui Barbosa. Cerca de dois quilômetros de fila de cada lado já estão formados. A expectativa é que a paralisação continue aumentando.

Na nossa região, não há pontos de interdição em rodovias federais. A PRF divulgou um mapa interativo dos pontos de bloqueio em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul, há paralisação em cinco pontos:

BR-285 km 227, em Carazinho
BR-285 461, em Ijuí
BR-116 km 387, em Camaquã
BR-290 km 719, em Uruguaiana
BR-101 km 22, em Três Cachoeiras

Deixe seu comentário