Travessia direta entre as pistas, como no acesso ao bairro Panorama, não será mais permitido, evitando riscos de acidentes

Trânsito. Ao invés de sinaleiras, novo projeto para o trecho urbano será reestruturado com rotárias e pistas laterais

Após anos de engarrafamentos e tragédias nas travessias do trecho urbano da RSC-287, que provocaram protestos e inúmeras reuniões na busca de solução, agora a comunidade deve ser beneficiada com uma obra à altura de Montenegro. Sai a ideia das sinaleiras e entra o projeto de reestruturação da rodovia. Basicamente, traz o impedimento de cruzar as pistas, limitando a passagem a um conjunto de oito rótulas e trevos; além de ruas laterais para o fluxo local.

A reestruturação – através de convênio firmado no final do ano passado, entre Município e Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), terá intervenções no trecho de 7km e 110m de extensão, entre o trevo da BR-470 até a ERS-411, estrada que acessa a localidade de Costa da Serra. Já a obra proposta pela autarquia terá suas primeiras intervenções no trevo da Ambev (entroncamento com a ERS-124).

Os destaques ficam a cargo do sistema de “disciplinamento” do trânsito, que consiste na colocação de blocos de concreto no eixo central entre as pistas. Ele servirá para impedir o cruzamento de veículos em qualquer lugar, inclusive para acesso aos bairros. Sua implantação virá acompanhada da revitalização do viaduto no bairro Centenário (ponte seca) que como retorno permitirá a entrada no bairro Panorama.

Novidade ainda nas rótulas do bairro Senai, acesso pela rua Juvenal Alves de Oliveira; e no entroncamento com a ERS-124. E como há muito era esperado, surgirão rótulas no acesso ao Centro e Santo Antônio pela rua Ramiro Barcelos (posto Ipiranga) e rua Coronel Antônio Inácio (Renauto/ Rodoviária).

Na tarde de segunda-feira a EGR revelará ainda o cronograma da obra, com previsões de início e fim dos trabalhos. A revitalização na RSC-287 é resultado de esforços da Administração Municipal juntamente com o Poder Legislativo de Montenegro, através de contato contínuo do vereador Joel Kerber (PP) junto à Secretaria Estadual dos Transportes.

Vereador recorda da longa jornada
Joel Kerber recorda que as movimentações iniciaram em dezembro de 2016, quando ainda não era vereador e acompanhou visita do PP ao secretário dos Transportes, Pedro Westphalen. Quando já havia assumido o mandato, ouviu do então prefeito Luiz Américo Aldana que Montenegro não investiria R$ 700 mil em sinalização no trecho.

O Município havia se comprometido com a compra das sinaleiras, e a instalação e sinalização seria por conta do Daer. Todavia, a autarquia negou esse formato, afirmando que apenas instala sinaleiras se a Prefeitura local arcar com os custos. Diante do impasse, o contrato foi encerrado, abrindo porta para uma nova solução.

O secretário Westphalen visitou Montenegro e determinou que o engenheiro do Daer Fernando Dickmann iniciasse estudo minucioso para solução definitiva. Então, em abril de 2017, foi revelado o esboço do plano que será apresentado segunda-feira. “Só por falar em rotatórias, ao invés de sinaleiras, já agradou a comunidade”, revela o vereador.

Todavia, o passo definitivo foi quando, em 4 de outubro de 2017, o trecho da RSC-287 que será reformado passou do Daer para a EGR, mas mantendo o projeto. Além disso, a opção de convênio entre Estado e Município, facilitando a contratação de empreiteira, foi definitiva. Neste acerto, Montenegro entra apenas com R$ 200 mil do projeto arquitetônico; sendo a obra de responsabilidade da EGR.

Deixe seu comentário