Um estudo realizado pela Nielsen Bookscan Brasil, em parceria com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), mostrou que o Brasil vendeu mais livros em 2017. O Painel de Vendas de Livros no Brasil mostrou que houve aumento do faturamento em 6,15% nas vendas de livros entre 2016 e 2017, o equivalente a cerca de R$ 100 milhões.

O gestor ainda ressaltou que em 2017 não houve nenhum fenômeno editorial, seja em termos de autor, seja em termos de gênero. “O que vemos no estudo é que houve um crescimento de vendas sólido e regular ao longo dos meses. É sustentável em função de um trabalho regular do mercado livreiro.”

Para incentivar você a buscar novos títulos, a equipe da redação indicou alguns títulos. Cada um explicou o motivo da sua indicação de leitura. Que tal conferir essas obras?

A Menina que roubava livros (Markus Zusak)
“Acho que é um livro que todo mundo deve ler na vida. Traz uma abordagem super delicada e emocionante da 2ª Guerra, colocando a Morte como narradora e fazendo a gente refletir sobre força de vontade, perseverança e as coisas simples da vida” – Denis Machado.

Tubarão (Peter Benchley)
“É o livro que deu origem ao filme tri conhecido do Steven Spielberg. Ele é um thriller super envolvente que, apesar de antigo, é super atual tematicamente, e te deixa preso na história, louco para saber o final. A gente lê tudo rapidinho e ainda fica querendo mais. Super recomendo.” – Denis Machado.

Chatô – o rei de Brasil (Fernando Morais)
“Trata-se de uma biografia de um dos mais poderosos homens da mídia brasileira do século XX. Por mais de 40 anos, Assis Chateaubriand comandou um conglomerado com dezenas de jornais e emissoras de rádio. Foi ele que trouxe a TV para o Brasil. Escrito por Fernando Moraes, o livro conta de forma detalhada o surgimento do mito, seu apogeu e o declínio, acelerado por um AVC. Além de conhecer uma das figuras mais marcantes do Brasil, o texto é uma excelente aula de história.” – Márcio Reinheimer.

Revolução dos bichos (George Orwell)
“O livro que conta como animais de uma fazenda se voltaram contra seu proprietário para tomar as rédeas do seu destino cai bem num ano de eleições. Numa época na qual podemos escolher quem comandará o país e estados nos próximos quatro anos, o livro de Orwell traz uma reflexão sobre os desejos de mudanças, promessas e o que o poder pode fazer com as pessoas (ou animais).” – André Rafael Herzer.

Virada no Jogo (John Heilemann e Mark Ha)
“A obra escrita pelos jornalistas John Heilemann e Mark Halperin narra os bastidores da campanha eleitoral americana que levou Barack Obama pela primeira vez à Casa Branca. Os profissionais da imprensa norte-americana tinham grande acesso ao meio político e apresentam segredos e picuinhas da campanha. Por aqui, estamos às portas de mais um período eleitoral, e, por mais diferentes que os sistemas eleitorais sejam, é possível traçar comparações, do show que as campanhas se tornaram até as armadilhas criadas no intuito de derrubar adversários. No Brasil, Virada no Jogo é publicado pela editora Intrínseca.” – Cássia Oliveira.

Compartilhar

Deixe seu comentário