Foto: Divulgação Grêmio FBPA

Diferente do que muitos esperavam, o Grêmio não vida fácil nos 90 minutos do jogo contra o Pachuca, do México, pela semifinal do Mundial de Clubes. O time treinado por Renato Gaúcho mostrou nervosismo com a estreia e pouco criou na primeira etapa. O japonês Honda, principal jogador do time mexicano, foi quem mais levou perigo ao gol no primeiro tempo.

Na segunda metade, o tricolor tomou a iniciativa e teve boas chances, mas parou no goleiro Oscar Pérez e nos defensores do Pachuca, que não deram espaço para Jael (que entrou no lugar de Lucas Barrios no começo da etapa complementar) e Luan, que sofreu com as faltas durante os 90 minutos.

Os mexicanos também tiveram chances para marcar, mas todas sem sucesso. Com o empate sem gols, a vaga para a final será decidida em uma prorrogação de 30 minutos. Se persistir o empate, a decisão vai para os pênaltis.

Deixe seu comentário