Um novo golpe no Facebook, identificado pela ESET, oferece passagens aéreas gratuitas da companhia LATAM Airlines Brasil, antiga TAM. No caso, o golpe diz que as passagens serão entregues em comemoração ao 41° aniversário da companhia.

De acordo com Camillo di Jorge, presidente da ESET no Brasil, “os cibercriminosos induzem os usuários a responderem uma pesquisa em troca de recompensa financeira. E para receber a suposta recompensa, o leitor acaba aceitando a inscrição em serviços de mensagens Premium, com tarifas bastante caras ou ainda, sem perceber, instala em seu navegador complementos maliciosos”.

Sobre o golpe, a ESET explica que quando um usuário desatento clica no link da publicação, é automaticamente redirecionado para uma página que conta com uma interface muito semelhante à da LATAM. Além disso, a vítima também visualiza uma mensagem parabenizando-a por obter dois bilhetes gratuitos.

“Como em muitos outros golpes desse tipo, se observar atentamente o domínio do site, poderá notar que não é o endereço real da empresa, mas apenas um subdomínio de outro site estranho”, comenta di Jorge. “Esse é o primeiro sinal de atenção para o golpe”.

O golpe também pode ser caracterizado como phishing. Caso você não saiba, phishing é um dos métodos de ataque mais antigos, já que “metade do trabalho” é enganar o usuário de computador ou smartphone.

Como uma “pescaria”, o cibercriminoso envia um texto indicando que você ganhou algum prêmio ou dinheiro (ou está devendo algum valor) e, normalmente, um link acompanhante para você resolver a situação. A armadilha acontece quando você entra nesse link e insere os seus dados sensíveis — normalmente, há um site falso do banco/ecommerce para ludibriar a vítima —, como nome completo, telefone, CPF e números de contas bancárias.

 

A ESET também informa que, nesse golpe, também é possível observar mais uma ferramenta de “Engenharia Social” utilizada pelos cibercriminosos neste caso: falsos comentários de supostos usuários do Facebook, que alimentam ainda mais a participação no concurso, gerando uma aparência ainda mais legítima para o golpe.

Compartilhar

Deixe seu comentário