Foto: arquivo pessoal

A Secretaria da Saúde (SES) informou que, a partir desta segunda-feira, 11, serão ampliadas as faixas etárias da vacinação contra a gripe. Crianças menores de 10 anos e adultos a partir dos 50 anos também podem receber a imunização. A medida é uma recomendação aos municípios e foi adotada pela SES em função da concentração de casos nessas idades. A campanha foi prorrogada até o próximo dia 15.

Dos 44 confirmados de Influenza neste ano no estado, oito são em crianças entre os 5 e 9 anos e nove são entre pessoas entre 50 e 59 anos, que antes não estavam incluídas nos grupos prioritários. Até o momento, mais de 2,6 milhões de pessoas já se imunizaram no RS, o que corresponde a uma cobertura de 76% dos grupos prioritários.

Aos municípios, a orientação da SES é que – além da ampliação das faixas etárias – se mantenha a busca da meta de 90% de cobertura vacinal para os demais grupos. A secretaria recomenda, especialmente, reforço na captação entre as crianças até os cinco anos de idade e em gestantes, ambos com baixa procura, 53,5% e 59% de cobertura. Para isso, a orientação é que haja ações de vacinação em escolas e creches, estratégias no pré-natal e busca ativa pelas equipes da Estratégia de Saúde da Família.

O que informam os municípios

Montenegro: Não confirma a ampliação do público porque aguarda comunicação oficial do Estado. Por enquanto, a campanha permanece da mesma maneira orientada no início da campanha.

Maratá: Há doses disponíveis para que o novo público compareça e se imunize a partir de segunda-feira.

Brochier: Ainda há cerca de 180 doses. O grupo prioritário, incluindo as crianças menores de 10 anos e os adultos a partir dos 50 anos podem buscar pela imunização.

Pareci Novo: Está vacinando seguindo a orientação do Estado. Há disponíveis aproximadamente 500 doses.

São José do Sul: No momento do contado da redação do Ibiá, o município ainda não tinha sido oficialmente informado da ampliação de público. Porém, ainda há cerca de 300 doses disponíveis e a imunização segue, conforme orientação da SES, com a ampliação.

Deixe seu comentário