Enquanto segue o trâmite para renovação do contrato de Conservação Rotineira, Daer faz manutenção com sua equipe

Manutenção. Medida paliativa acontece após fim de semana no qual dezenas de carros furaram pneus em buracos

Equipe do Daer realizou, durante a terça-feira, serviço paliativo no trecho entre Brochier e Montenegro

Ao acordar, às 6h de domingo, o agricultor Irani Fernandes, 44 anos, surpreendeu-se ao abrir a porta de sua casa, localizada às margens da ERS-411, em Bom Jardim. “Estava cheio de carros parados com pneus furados”, conta. Os moradores da comunidade estimam que cerca de 30 veículos sofreram avarias durante o final de semana em razão dos buracos na pista. “Tive que emprestar chave de roda e até roupa, já que alguns estavam

molhados”, afirma Irani.

Morando a poucos metros da casa de Irani, Sirlei Maria Kremer de Souza, 48 anos, diz que, durante a madrugada de domingo, acordou diversas vezes com o barulho causado pelos carros que atingiam os buracos da rodovia que liga Montenegro a Brochier. “Está bastante complicado. Ali no curtume (em Costa da

Irani encontrou diversos carros parados com pneu furado na frente de sua casa, na manhã de domingo

Serra) está péssimo”, comenta a agricultora. Morando há mais de 15 anos em Bom Jardim, ela recorda do tempo em que a estrada ainda era de chão batido. “Com a ‘faixa’ melhorou, mas depois começou a piorar (pela falta de manutenção)”, reforça.

A falta de manutenção também é apontada como problema por Vanderli Oliveira, 52 anos, que trabalha como motorista de transporte escolar e borracheiro. Porém, nesta terça-feira, o Daer tomou uma medida paliativa e realizou uma operação tapa-buracos no trecho entre Montenegro e Brochier. “O trabalho será reforçado com serviços de fresagem e remendos localizados quando o contrato de Conserva Rotineira da 11ª Superintendência Regional de Lajeado for renovado”, garante a autarquia.

Moradores de Bom Jardim estimam que cerca de 30 motoristas tiveram prejuízos em razão de buracos

Via assessoria de imprensa, o Daer informa que a renovação do contrato de Conservação Rotineira segue em seus trâmites burocráticos. Enquanto isso, as equipes da Superintendência Regional realizam os serviços necessários. Além disso, o órgão salienta que já houve a normalização do fornecimento do ligante asfáltico. A falta do material vinha postergando o trabalho da autarquia.

VIA apresenta também vários “borrachudos” e diversos desníveis

 

Pelos cálculos de Vanderli, antes da operação desta semana, a última manutenção na via aconteceu em meados de abril. Na avaliação dele, a ERS-411 necessita de um serviço mais detalhado do que apenas um tapa-buraco. “Dá bastante medo (de trafegar pela rodovia). Imagina, ando com o carro carregado com crianças. Tudo pode acontecer”, diz. Vanderli reforça que, em sua borracharia, atendeu a diversos casos em que a roda dos veículos chegou a entortar ao pegar num buraco. “E para entortar roda tem que ser buraco bem grande”, enfatiza o borracheiro.

Deixe seu comentário