Sensor de ângulo de deriva. Crédito: Ford

O Ford EcoSport trouxe vários avanços para o segmento de utilitários esportivos no aspecto de segurança. Em seu segmento, ele é o único do mercado brasileiro a contar com o sistema anticapotamento, uma tecnologia que monitora a inclinação lateral do veículo e reduz o risco de acidentes. Chamado de RSC (Roll Stability Control), esse recurso complementa a ação do controle eletrônico de estabilidade e tração, o que aumenta a precisão e a segurança na direção.

O controle de estabilidade é um sistema que mantém o veículo sob controle em manobras bruscas e condições adversas, corrigindo a sua trajetória. Já o dispositivo anticapotamento RSC conta com dois sensores que monitoram os ângulos de deriva e rolagem da carroceria em tempo real. Segundo a Ford, ele realiza 100 medições por segundo.

Por meio desses sensores, o sistema monitora a tendência de perda de contato das rodas com o solo e, se necessário, aplica os freios individualmente em cada uma delas, além de reduzir a potência do motor para garantir o controle do veículo mesmo em manobras de emergência.

“O controle eletrônico de estabilidade e tração do EcoSport com RSC é diferente de todos os demais sistemas existentes no mercado”, diz Eloy Meffe, supervisor de dinâmica veicular da Ford.

“Por ser baseado em leitura em tempo real e monitorar o ângulo de deriva e rolagem simultaneamente, ele oferece mais precisão e evita intervenções desnecessárias, aumentando a segurança sem tirar o prazer de dirigir”, acrescenta.

Desenvolvido pelo time de engenharia Ford, o RSC gerou o registro de mais de 100 patentes para a marca e passou por inúmeros testes até chegar à sua configuração final de desempenho e robustez. Uma dessas provas incluiu a elevação do centro de gravidade do carro — com a colocação de pesos no teto — e rodagem em diferentes tipos de terreno para testar as condições de aderência do pneu com o solo.

Deixe seu comentário