Fazer jornalismo não é fácil. Agora adicione às dificuldades características de qualquer novo empreendimento o fato de ser tocado por mulheres, numa cidade pequena, de cultura ainda patriarcal. Neste tempo, também falava-se muito em vários jornais de vida curta, que não conseguiram permanecer vivos mais de três ou quatro anos. Não bastasse, o país vivia o fenômeno da hiperinflação, que corroía salários e tirava das casas mais humildes tudo que não fosse essencial. Além disso, o mercado era dominado por um concorrente antigo e forte. Foi neste cenário que o Jornal Ibiá nasceu, em 16 de março de 1983, desafiando a lógica e o bom senso.

Exercitando um conceito novo – dar voz a todos, independente de credo, raça, convicções políticas e saldo bancário – o jornal foi vencendo cada barreira com obstinação. Com o tempo, funcionários foram contratados e as máquinas de escrever deram espaço aos computadores. Financiamentos possibilitaram a compra de impressoras próprias, assim como a construção da sede. Todos os esforços eram direcionados a um único e grande objetivo: oferecer à população um jornal que retratasse a sua realidade, que estimulasse a evolução e fosse parceiro do leitor.

Sem se render a pressões econômicas e políticas, a empresa se solidificou, ganhou musculatura e passou a desenvolver também uma série de projetos para ajudar entidades e a população diretamente. Top Ibiá de Preferência, Profissionais do Ano, Projeto Olho D’Água, Projeto O Literal, Viva Bairro e inúmeras outras iniciativas transformaram o Ibiá em muito mais do que um jornal. São ações que educam, reconhecem os bons exemplos e ajudam a multiplicá-los.

Com a popularização da internet e das redes sociais, o Ibiá logo percebeu que precisava investir em novas plataformas para alcançar o leitor. Por isso, desenvolveu um site e depois um portal que supre as necessidades da população com notícias em tempo real. Novos projetos estão sendo construídos, todos eles para consolidar os princípios lançados como pedra angular há exatos 35 anos: informação com credibilidade.

Ao fazer mais um aniversário, oferecemos a você esta edição especial, em que 35 lideranças, das mais diferentes áreas e origens, escrevem sobre o papel do jornalismo produzido pelo Ibiá junto à população das cidades em que circula. Mais uma vez, exercitamos o compromisso assumido naquele primeiro dia, de dar vez e voz a quem realmente importa: o leitor.

Leia os artigos.

Deixe seu comentário