Em apoio ao protesto dos caminhoneiros e contra a atual situação do Brasil, comerciantes de Brochier realizam protesto na tarde dessa quinta-feira, 24. Desde as 14h o comércio local fechou as portas e a expectativa é que sigam sem operar até as 16hs. Em caminhada, eles seguiram até a Reta Grande, na ERS-411, onde os caminhoneiros protestam, interrompendo a passagem de veículos de carga.

Alerson Silva, um dos organizadores da manifestação, destaca que a mobilização passou a ser organizada na tarde de quarta-feira, reunindo comerciantes e a população em geral. “Resolvemos juntos formar esse manifesto. Sabemos que não seremos nós a fazer sozinhos, mas se nos juntarmos temos como chegar onde queremos. Não é só o combustível. É a corrupção, a roubalheira. Unidos seremos mais fortes para combater isso”, destaca.

Na ERS-411, Pedro Leonardo Lauermann, que depende do combustível na sua ocupação profissional compareceu à manifestação dos caminhoneiros. “Já deveria ter sido feita há mais tempo”, diz ele. Segundo Lauermann, no local, tudo ocorre sem problemas. “O pessoal está entendendo que é para o bem do povo, do coletivo. O que ocorre com nosso país é inaceitável”, destaca o trabalhador que se encontra no protesto desde a 1h da manhã e pretende seguir até as 18h.

Deixe seu comentário