Grêmio, Bolaños, treino, ausência, desfalque, problemas
Tricolor está a um empate de mais uma final de Copa do Brasil. No jogo de ida, vitória na Arena por 1 a 0 Foto: Lucas Uebel / divulgação Grêmio

Copa do Brasil. Tricolores confiam na classificação e acreditam em Bressan

O gol de Lucas Barrios na última quarta-feira deu ao Grêmio uma valiosa vantagem para encarar o Cruzeiro hoje à noite, a partir das 21h45min, no estádio Mineirão, pelo jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil. Mesmo que o placar de 1 a 0 não seja sinônimo de tranquilidade, não sofrer gol em casa na Copa do Brasil deve ser valorizado, ainda mais nesta fase decisiva do torneio.

Outro motivo que eleva a confiança dos tricolores é o fato do Grêmio ter marcado gol em todos os jogos fora de casa na temporada com o time considerado titular. Além disso, o Mineirão tem sido uma espécie de “segunda casa” gremista recentemente. Em 2016, o tricolor fez 3 a 1 no Atlético-MG no estádio na primeira partida da final da Copa do Brasil. Na semifinal do torneio do mesmo ano, derrotou o Cruzeiro no mesmo local por 2 a 0. Em 2015, o Grêmio também calou o Mineirão ao fazer 2 a 0 no Atlético-MG, pelo Brasileirão.

Por falar no estádio da partida de hoje, o tricolor vai enfrentar um Mineirão lotado em busca de sua nona final de Copa do Brasil. Até o final da tarde de ontem, mais de 50 mil cruzeirenses já haviam comprado ingresso para a decisão. A direção celeste espera cerca de 55 mil torcedores no estádio nesta quarta-feira.

A grande preocupação da torcida gremista para o confronto é a ausência do zagueiro Pedro Geromel, que sofreu uma lesão na coxa no jogo de ida e vai ficar mais duas semanas longe dos gramados. O provável substituto é Bressan, contestado por grande parte dos tricolores, mas que desta vez tem recebido apoio dos torcedores e até dos jogadores para a decisão contra os mineiros.

A entrada de Bressan na vaga de Geromel deve ser a única modificação no time em relação aos 11 que iniciaram o jogo na Arena. Outra mudança possível é o ingresso de Maicon no lugar de Arthur, já que o capitão treinou normalmente neste início de semana e foi relacionado por Renato Portaluppi. Assim, o Grêmio deve entrar em campo nesta quarta-feira com Marcelo Grohe; Edílson, Bressan, Kannemann e Cortez; Michel, Arthur (Maicon), Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios.

Em desvantagem, o Cruzeiro trata o duelo como “jogo do ano” conta com a força da torcida para conseguir a classificação. Comandado pelo gaúcho Mano Menezes, o time mineiro deve ser escalado com Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves e Alisson; Rafael Sóbis (Raniel).

Confiantes, gremistas dão voto de confiança a Bressan
Além da vantagem obtida no jogo de ida e do histórico recente no Mineirão, os números do Grêmio contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil também animam o torcedor. Em cinco duelos, o tricolor venceu dois, empatou outros dois e perdeu apenas um, tendo marcado quatro gols e sofrido apenas dois nesses confrontos. Nem mesmo a ausência de Geromel diminui o otimismo dos gremistas.

William Hartmann apoia Bressan

No entanto, apesar de confiante para o duelo desta noite, o torcedor William Hartmann, 22 anos, frisa que o Cruzeiro deve ser respeitado. “A vantagem que existe é de não termos sofrido gol em casa. Se arrancar um gol lá, complicamos eles. Tranquilidade pelo resultado da ida acredito que não existe, pois além de ser um placar simples, trata-se de uma semifinal contra um adversário de qualidade”, destaca.

Receoso com a entrada do criticado Bressan no time, William acredita que o jogador deve receber apoio independente de qualquer coisa neste momento. “O prejuízo sem Geromel é grande, até porque hoje ele é o melhor zagueiro em atividade no país. Bressan é um jogador que tem a desconfiança da torcida, sabemos que ele é muito limitado, mas precisamos apoiá-lo de qualquer forma”, acrescenta.

Gremista Lucas Gabriel Lopes e sua esposa, Franciele Farias Fotos: arquivo pessoal

Apostando em um empate por 1 a 1 hoje à noite, Lucas Gabriel Lopes, 22 anos, acredita que Bressan sentirá menos a pressão pelo fato da partida não ser na Arena. “Ficaria mais preocupado com o Bressan se o jogo fosse na Arena, pois ele entraria mais nervoso e a torcida impaciente. Em qualquer erro dele, a torcida já vaiaria. Creio que ele entre com vontade de mostrar trabalho e quem sabe faça o gol da classificação”, diz.

“O Grêmio tem um time muito forte, como eu nunca tinha visto. Se manter o retrospecto deste ano (marcar gol fora em todas as partidas), obrigamos eles a fazer três. Mas, sempre bom manter os pés no chão e jogar da mesma maneira”, completa o torcedor gremista.

Deixe seu comentário