cão Rottweiler, que estava a bordo do Monza, morreu durante o acidente

É gravíssimo o estado de saúde do condutor do veículo GM Monza

Almir Dietrich Schütz, de 43 anos, encontra-se internado no Hospital Montenegro e seu estado de saúde é considerado gravíssimo. O motorista se envolveu em um acidente, na tarde dessa quarta-feira, 12, no km 24 da ERS-240, no local chamado “reta de Capela de Santana”.

Ele conduzia o veículo Monza, placas de Lindolfo Collor, no sentido Capela/ Montenegro. No sentido oposto estava o caminhão Volkswagen Constellation, com placas de Araricá, dirigido por Rogério Markoski da Silva, 40. Ele acredita que o cachorro, no banco de trás do Monza, possa ter distraído Schütz, afirmando inclusive que esse não olhava para frente no momento da colisão.

O cão da raça Rottweiler morreu. O motorista do carro ficou preso as ferragens, sendo resgatado inconsciente pelos Bombeiros de Portão e socorristas do Samu. O trânsito no local ficou bloqueado por cerca de uma hora.

Lei para o transporte de animais no carro
No Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o transporte irregular de animais é infração de média a grave, 3 pontos na CNH e multa. É proibido dirigir com cães no banco da frente, no colo ou nas partes externas do veículo. O alerta é principalmente para quem permite que os bichos viagem com a cabeça para fora. Recomenda-se cinto peitoral, preso junto ao cinto ou caixa de transporte, para cães e gatos.

Deixe seu comentário