Motoristas querem que o preço dos combustíveis diminua e o valor do frete aumente

Caminhoneiros de Montenegro realizam, a partir da manhã desta quinta-feira, 17, uma manifestação pacífica contra o novo aumento dos combustíveis. Os caminhões estão parados em um terreno particular às margens da RSC-287, no bairro Cinco de Maio. O grupo espera que mais motoristas paralisem as suas atividades no final de semana, quando chegarem de suas viagens.

Segundo Clóvis Ronaldo da Silva, um dos organizadores da manifestação, outros motoristas da região estão sendo incentivados a aderirem ao movimento. “O combustível aumenta toda semana, os fretes estão com os preços mais baixos, então a gente acaba não tendo lucro”, diz o motorista.

O caminhoneiro e administrador da empresa de transporte da família, Heitor Rovani, colocava bandeiras do Brasil nos veículos estacionados. Segundo ele, diversos problemas são enfrentados pelos motoristas que transportam cargas e dificultam o trabalho digno de todos eles.

Hoje a Petrobras promoveu mais um aumento de 0,95% para o preço do diesel e elevou em 1,80% o preço de gasolina nas refinarias. Esse é o 4º reajuste já anunciado nesta semana. Ontem a companhia elevou em 1,82% o preço da gasolina, e subiu em 1,76% o preço do diesel, nas refinarias.

O preço do diesel A nas refinarias será de R$ 2,3082 nesta quinta-feira (17) e R$ 2,3302 amanhã (18), ou seja, uma alta de 0,95%. Já o preço da gasolina A nas refinarias passará de R$ 2,0046 para R$ 2,0407 o litro, no mesmo período, o que representa um aumento de 1,80%.

Deixe seu comentário