Em frente à Taqi, na RSC-287, caminhoneiros e produtores rurais continuam com a paralisação
Na BR-470, junto ao trevo com a RSC-287, caminhões formam filas dos dois lados

A paralisação dos caminhoneiros contra os altos valores dos combustíveis continua nesta quarta-feira. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, na BR-386 no quilômetro 412, em Vendinha, e na BR-470, junto ao trevo com a RSC-287, os manifestantes estão parados às margens da rodovia convidando outros caminhoneiros a paralisarem. Também na RSC-287, em frente à Taqi, e na ERS-122, em São Sebastião do Caí, conforme a Polícia Rodoviária Estadual, caminhoneiros estão manifestando. Não há bloqueio das vias, segundo informações.

Um dos manifestantes que está na intersecção da BR-470 com a RSC-287 é João Rosa. Segundo ele, a manifestação no local iniciou às 5h40min. “Nós estamos fazendo uma manifestação pacífica. Não queremos prejudicar os automóveis, só os caminhões não vão passar”, diz. A ideia é manter a paralisação até o anoitecer. Para ele, as manifestações servem para mostrar a situação dos caminhoneiros e conscientizar a população.

Apesar de o Governo Federal ter anunciado corte nos impostos sobre os preços do combustíveis e a Petrobras ter garantido uma leve queda nos valores do diesel e da gasolina, João entende que isso não mudará a situação. Motorista de longa data, ele diz pela primeira vez se sentir humilhado por ter caminhão. “Estamos à Deus dará”, lamenta. O manifestante destaca ainda a união da classe. “A nossa turma é unida. É gente que viaja junto, que passa trabalho junto, que está em fila de portos e cooperativas juntos”, afirma. Apesar disso, alguns motoristas mostram resignação por pararem seus veículos.

1 comentário

  1. Isto é manifestação de trabalhadores não de vagabundos, o governo está tratando todos nós que levamos o País nas costas como burros de carga. A população apóia totalmente este tipo de movimento. Espero que se intensifique até que paremos de pagar o pato da corrupção. Não sabemos o poder que temos e os políticos também não, esta é a vantagem.

Deixe seu comentário