Nesta terça-feira, 5, 18,2 milhões de estudantes de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país – 99,44% dos municípios – realizam a prova da primeira fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). É a maior competição do país, em sua 14ª edição. A Obmep é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), organização social vinculada ao Ministério da Educação e ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MTIC).

Cada uma das 54.496 escolas participantes da Obmep 2018 – número recorde de unidades de ensino inscritas – aplicará e corrigirá as provas, seguindo as instruções e os gabaritos elaborados pelo Impa. O estudante tem 2h30min para resolver as 20 questões do exame, preparado em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: N1 (sexto ou sétimo ano do ensino fundamental); N2 (oitavo ou nono ano do ensino fundamental); e N3 (qualquer ano do ensino médio). Os alunos classificados nesta etapa farão a segunda fase, discursiva, em 15 de setembro.

“A prova é concebida de forma que se possa responder às perguntas por meio do raciocínio lógico e da criatividade”, explica o diretor-adjunto do Impa e coordenador-geral da Obmep, Claudio Landim. “Com isso, alunos que nem sabiam que gostavam de matemática acabam descobrindo o quanto ela pode ser divertida e desafiadora.”

Realizada pelo Impa desde 2005, a Obmep é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação.

Deixe seu comentário