Ao celebrarmos neste dia a “comemoração dos fieis defuntos”, estamos nos colocando frente a uma das situações mais angustiantes e conflitivas da existência humana: o mistério da morte e, logo, a pergunta pelo sentido da vida.
Diante da realidade que vivemos, um tanto quanto materialista e imediatista, pouco ou nada se espera pós morte. Para muitos a morte é o fim, tudo se aniquila, acabam-se os sonhos, projetos e esperanças, portanto, gera-se uma profunda indiferença com aquilo que nos espera após sairmos deste mundo.
Contudo, esta é uma visão extremamente errônea para os cristãos, os quais se fundamentam na fé em Cristo, Aquele que ressuscitou como primícia dos que morreram. A partir do evento Jesus Cristo, o mistério de nossa fé, não vivemos para a morte, mas vivemos eternamente. A eternidade não começa na hora da morte, mas ela inicia no instante que reconhecemos Jesus como O Cristo, o Messias e Salvador, aceitando sua proposta de vida e de amor para todos.
É inegável que haja angústia, dor e tristeza diante da morte. Isso é fruto de uma distância que parece abissal, sem podermos estar em sintonia com eles. Todavia não é o que cremos, pois pelo cristianismo vivemos na esperança de que haveremos de nos reencontrar na “casa do pai”, e estes que já estão, vivem em comunhão conosco, enquanto ainda peregrinamos pelos caminhos da vida.
Crer na ressurreição não é um aporte de nossa fé, ou alguma coisa a mais, ou até mesmo um detalhe indiferente para os cristãos, muito ao contrário, ela é a fonte de esperança e motivação para a vida humana. Esperar a eternidade nos ajuda também a vivermos melhor neste mundo, pois aqui caminhamos com o olhar voltado para o encontro definitivo com nosso Deus.
Portanto, crer na ressurreição nos anima a viver esta vida no amor. Como nos diz o pensamento e a certeza: “no entardecer da vida seremos julgados pelo amor”. O que nos leva para o “céu” é a fé em Jesus Cristo, na vivência do amor a Deus e aos irmãos. “Quem vive e crê em mim não morrerá jamais”, nos diz Jesus.
Pe. Ricardo Nienov – Pároco

Programação:
02/11 – 9h30 – missa de finados no cemitério do Muda Boi
03/11 – 16h – reunião do AO
17h – adoração ao santíssimo
18h – missa da 1ª sexta-feira
20h – terço dos homens
04/11 – 8h – reunião da pastoral do dízimo – salão paroquial
15h30 – missa na comunidade Três Santos Mártires – Passo da Amora
16h30 – encontro do CLJ
17h – encontro dos coroinhas no salão paroquial
17h – missa na comunidade São Pedro – Potreiro Grande
19h – missa na comunidade São Pedro e São Paulo c/ campanha do Kg
05/11 – 8h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo c/ campanha do Kg
10h – missa na comunidade Santo Antônio – Aeroclube
10h – missa na comunidade N. Sra. da Glória – Germano Henke c/ entrega do terço
19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo c/ campanha do Kg
06/11 – 18h30 – preparação da liturgia do fim de semana
07/11 – 14h – reunião da pastoral da saúde
15h – encontro das zeladoras de capelinhas
19h – missa na comunidade Sagrado Coração de Jesus – Tanac
19h30 – estudo bíblico c/ o Pe. Luciano – após confraternização
08/11 – 19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo
INSCRIÇÕES DA CATEQUESE 1ª EUCARISTIA – estão abertas as inscrições para a catequese de 1ª eucaristia. Vejamos os detalhes:
Pré-inscrição – sábados pela manhã na secretaria paroquial com os pais ou responsável
Idade – a criança deverá completar 10 anos em 2018
Término da inscrição – 31 de março de 2018
Tags: paróquia, sagrado, coração, Jesus, deus, espírito, santo

Deixe seu comentário