Estamos nos princípios do evangelho de Marcos, que vai apresentando Jesus nas suas primeiras atitudes concretas na vida pública. O evangelista tem como pano de fundo uma grande preocupação: apresentar ao povo “quem é Jesus”.
No domingo passado, Jesus foi à sinagoga junto com os primeiros discípulos, e lá, como mestre, trouxe um novo ensinamento, dado com autoridade, pelo qual expulsou o espírito mau que se incomodou com sua presença. Todo evangelho transcorreu na sinagoga, lugar por excelência de refletir e meditar a Palavra de Deus.
Neste próximo domingo, a liturgia mostrará Jesus saindo da sinagoga e se encontrando com as diferentes realidades e situações do povo. Na casa de Simão, nas ruas, ao entardecer, no outro dia. Uma vida extremamente envolvida com o sofrimento e a dor do povo. O dia de Jesus foi de uma intensidade plena, no qual atendeu a todos aqueles que o procuravam, buscando N’Ele alguma força para a caminhada.
Dois aspectos chamam a atenção: o primeiro, quando da doença da sogra de Pedro, logo contaram para Jesus. O povo já havia percebido a força de sua pessoa, a mensagem e o cuidado com que Jesus acolhia cada pessoa. Neste mesmo caso, após ser curada, a mulher colocou-se a servi-los. Mostra-nos que a cura de cada ser humano, não tanto física, mas de todo mal que amarra e escraviza, está em vista do serviço aos irmãos. A vida humana e a fé cristã colocam-se a serviço de cada irmão.
Um segundo aspecto: mesmo na corrida e cansaço deste dia, Jesus, de madrugada, levanta-se e se coloca em oração. “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou”. Este é o grande lema de Jesus, isto é, sua missão se sustenta em fazer constantemente a vontade do Pai. Mesmo sendo o Filho de Deus, Ele sente a necessidade profunda de uma comunhão silenciosa e íntima com o Pai, mostrando-nos a importância de pararmos, meditarmos e rezarmos nossa vida.
Vive-se uma sociedade corrida, agitada e na qual sentimos a necessidade de fazermos muitas coisas. Porém, jamais podemos nos esquecer de parar e buscar na meditação da Palavra de Deus e na intimidade com Deus o sentido e a razão de nossa caminhada. O cristão que não pára torna-se extremamente estéril e vazio em sua missão, de revelar e anunciar ao mundo a boa-nova do Evangelho, que é o próprio Jesus Cristo.
Senhor, dai-nos a sabedoria de conseguirmos atender ao povo, mas nunca esquecer de estar em comunhão convosco, amém!
Pe. Ricardo Nienov – Pároco

PROGRAMAÇÃO:
03/02 – 15h30 – missa na comunidade Três Santos Mártires – Passo da Amora c/ bênção de São Brás
17h – missa na comunidade São Pedro – Potreiro Grande c/ bênção de São Brás
19h – missa na comunidade S. Pedro e S. Paulo c/ bênção de São Brás
04/02 – 8h30 – vigília preparatória do Cenáculo de Maria – Brochier
8h30 – missa na comunidade S. Pedro e S. Paulo c/ bênção de São Brás
10h – missa na comunidade Santo Antônio – Aeroclube c/ bênção de S. Brás
10h – missa na comunidade N. Sra. da Glória – c/ bênção de São Brás
19h30 – missa na comunidade S. Pedro e S. Paulo c/ bênção de São Brás
05/02 – 19h30 – ensaio de cantos diocesano para o tempo da Quaresma e Páscoa na paróquia
07/02 – 19h30 – missa na comunidade S. Pedro e S. Paulo – Timbaúva
PROCISSÃO EM HONRA A NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES: estamos resgatando aos poucos a tradicional procissão em honra a Navegantes.
Quando? Dia 02 de fevereiro, sexta-feira
Horário? recepção da imagem na frente da câmara de vereadores. Saída da procissão às 19h30 e missa logo em seguida na igreja da Tanac
Logo após a missa um jantar de confraternização no DTG Acácia Negra. Jantar no valor de R$12,00

Deixe seu comentário