Toda instituição ou organização tem suas regras, normas e leis. Este é o caminho possível e necessário para que haja uma vivência capaz de ajudar e organizar a vida das pessoas. No campo da fé não é diferente, pois faz-se necessário termos algo que nos oriente e conduza.
Porém, é preciso ter presente que existem duas instâncias distintas: uma é a instituição, outra é a dimensão da fé e da vivência cristã. É possível separar as duas? De fato, não, pois a fé não se vive sozinho, isolado, mas em comunidade, contudo, não é suficiente estar na Igreja, sem contudo viver a essência cristã, isto é, o amor.
Portanto, as duas dimensões caminham juntas, ou seja, vive-se a fé em comunidade, como adoração ao único e verdadeiro Deus, como primeiro mandamento: “amar a Deus de todo coração”. Além disso, vive-se a fé na relação com o próximo, cumprindo mandamento de Jesus: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.
Tudo isto vem de encontro ao que vamos refletir e celebrar neste domingo em nossa liturgia. Os fariseus tinham como obrigação cumprir 613 preceitos, e na sua compreensão de religiosidade bastava cumpri-los estritamente. Todavia, apenas cumprir ritos, leis e preceitos, sem ter um espírito autêntico e sincero, pouco tem a ver com a proposta de Jesus, a qual sempre foi na dimensão do amor e da prática da caridade para com o próximo.
A pergunta do fariseu: “qual o maior mandamento da lei”, ainda ecoa em nossos ouvidos e nosso coração: “o que fazer pára ser um bom cristão”? não basta sermos cumpridores de preceitos, irmos à missa, receber os sacramentos, rezar em datas especiais, mas é viver uma vida em concordância com o evangelho, que poderíamos resumir em uma atitude: AMAR.
Portanto, a grande lei cristã é o amor. Nele está centrada a essência do cristianismo, que não é um conjunto de regras, mas é a existência pautada sobre a ótica do amor, a Deus e ao próximo. A medida do amor é amar sem medida, nos inspira um grande santo. Quando amamos estamos aptos a fazermos o que queremos, pois sempre seremos conduzidos pelos atos de caridade, bondade e de misericórdia.
Dai-nos Senhor a graça de vos amar sem medida. E ao próximo como a nós mesmos, amém!
Pe. Ricardo Nienov – Pároco
Programação:
26/10 – 14h – encontro do “cáritas” no salão paroquial
19h – missa na associação do bairro Municipal
20h – celebração ecumênica pelos 500 anos da Reforma – igreja luterana
27/10 – 16h – missa na Casa de Amparo, “Mão de Deus”
20h – missa de posse de Dom Carlos – catedral diocesana
20h – celebração na comunidade N. Sra. Aparecida – Muda Boi
28/10 – 9h – “encontrão” da área do CLJ – salão paroquial
17h – missa na comunidade São Pedro – Potreiro Grande
18h – missa na comunidade N. Sra. Aparecida – Assentamento
19h – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva c/ o rito da água para os crismandos 2ª etapa – presença dos padrinhos de batismo
29/10 – 8h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva c/ batizados
10h – missa na comunidade Santo Antônio – Aeroclube
19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
01/11 – 19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva – finados
02/11 – 9h30 – missa de finados no cemitério de Muda Boi

Deixe seu comentário