Entre tantos termos, realidades ou situações que são relativizadas ou até banalizadas nestes tempos modernos, uma das mais é a questão do amor e do amar. Será que ainda sabemos o que é amar de fato? Quando falamos de Deus, pouco ou nada podemos dizer, a não ser como afirma São João: “Deus é amor”.
A liturgia do próximo domingo será pautada pelo amor, pois só no evangelho aparecerá o termo 09 vezes, revelando assim a intensidade com que essa dimensão está presente na despedida de Jesus. No contexto da última ceia, o amor ganha conotações fortes, pois Jesus está orientando os discípulos na sua missão de continuadores daquilo que Ele próprio iniciou.
O amor e o amar são as formas de permanecermos unidos a Deus e de Ele permanecer conosco. A grande diferença que marcará a vida dos seguidores de Jesus será a capacidade de amar como Ele amou. Eis a grande novidade, pois o amor acompanha a história da humanidade, mas os cristãos de todos os tempos deverão amar como Jesus nos amou, ou seja, entregando e doando nossa vida em favor dos irmãos. Numa sociedade marcada pelo individualismo e hedonismo, estamos vivendo a banalização do amor, onde as próprias pessoas estão sendo coisificadas e objetos de uso, não numa perspectiva de dignidade e valorização da vida, mas como possibilidade de proveito e de prazer.
O cristianismo nos dias atuais ainda terá sua força transformadora quando assumirmos verdadeiramente a identidade de Jesus, Aquele que nos amou até a última consequência. A fé cristã não se resume a cumprir preceitos, leis ou regras, por mais que sejam importantes e necessárias, mas ela se constitui e se torna agente transformador quando for vivida na caridade sem medidas, amando-nos uns aos outros como Cristo nos amou.
Portanto, que nesta liturgia renovemos nosso profundo desejo de amar como Jesus ensinou. O testemunho cristão de amor é o grande meio pelo qual o próprio Deus se revela e se mostra presente no meio de nós. E Jesus disse: “que minha alegria esteja em vós”. O amor autêntico é o verdadeiro caminho de alegria e de felicidade.
Pe. Ricardo Nienov – Pároco

Programação:
03/05 – 14h – encontro dos idosos no salão paroquial
19h – missa no bairro 05 de Maio – casa da Liane Junges
04/05 – 16h – reunião do AO
17h – adoração ao santíssimo
18h – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – 1ª sexta-feira
19h30 – missa na comunidade do Espírito Santo – Passo da Serra
20h – terço dos homens na comunidade São Pedro e São Paulo
05/05 – 8h30 – reunião da pastoral do dízimo
15h30 – missa na comunidade Três Santos Mártires – Passo da Amora
17h – missa na comunidade São Pedro – Potreiro Grande
19h – missa na comunidade São Pedro e São Paulo c/ celebração da crisma
06/05 – 8h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo – Timbaúva
10h – missa na comunidade N. Sra. da Glória – Germano Henke c/ início do ano catequético
10h – missa na comunidade Santo Antônio – Aeroclube
10h – missa na comunidade N. Sra. Aparecida – Muda Boi c/ 1ª eucaristia
19h – missa na comunidade São Pedro e São Paulo / abertura do ano catequético
07/05 – 18h15 – preparação da liturgia do fim de semana
08/05 – 19h – missa na comunidade Sagrado Coração de Jesus – Tanac
19h30 – estudo bíblico – Pe. Luciano
09/05 – 19h30 – missa na comunidade São Pedro e São Paulo

INSCRIÇÕES PARA A CATEQUESE DE CRISMA E ADULTOS – estão abertas as inscrições para a catequese. Vejamos:
CRISMA – para aqueles que nasceram em 2006 ou antes
ADULTOS – acima de 16 anos
Informações na secretaria paroquial

Deixe seu comentário