Todos temos que rever constantemente nossos valores, tanto afetivos, os valores econômicos, os necessários e os não tanto. Aqueles que servem para estimular nosso ego, o ligado à vaidade pessoal e ao consumismo.

Li, numa reportagem americana, uma sugestão interessante nesta semana dos pais:
1 –Ao querer um bem material, nem sempre está ligado ao sucesso. O que as pessoas realmente querem é o reconhecimento e o respeito. A humildade lhe trará mais respeito do que a vaidade.
2 – É normal pensar que todos os sucessos e fracassos são merecidos. Muitas vezes o são, mas nem todo o sucesso se deve ao trabalho e nem toda pobreza se deve à preguiça.
3 – Não dá para aprender o valor do dinheiro sem sentir o poder da escassez. Ela ensina a diferença do necessário e o desejável.
4 –Poupe seu dinheiro e lute para avançar, mas perceba que a sua capacidade de se ajustar às novas circunstâncias é maior do que pensa e suas metas não devem ser só o dinheiro.
5 – Não fique num emprego que você detesta, porque optou por uma carreira aos 18 anos. Nessa idade ninguém sabe o que quer realmente fazer. Muitos só descobrem quando tem o dobro desta idade.
6 – Mude de ideia quando necessário. Cultive o talento de mudar de ideia, descartar antigas crenças e substituí-las por novas verdades. A capacidade de mudar de ideia quando erramos é sinal de inteligência.
7 – A melhor coisa que seu dinheiro compra é o controle do seu tempo. Algum dia você perceberá que essa liberdade é uma das coisas que nos deixam felizes de verdade.
8 – O caminho financeiro é feito de dívidas. A dívida é uma exigência feita a seu futuro para ganhar hoje algo com que você se acostumará depressa. Algumas são necessárias. Mas cuidado pode representar uma dose rápida de prazer que passa e o deixa anos limitando suas opções.
9 – O quanto se ganha não determina o quanto se tem. E quanto se tem não determina de quanto se precisa. Aprender a viver com menos é o modo mais fácil de conquistar o controle de seu futuro financeiro.
10- O mundo em que você vai crescer terá valores e oportunidades diferentes. Seja flexível para mudanças.

Compartilhar

Deixe seu comentário