Nesta quinta, dia 7, a Câmara vai eleger a mesa diretora para o próximo ano. A princípio, deve ser ungido o pedetista Erico Velten, que conquistou o respeito e a simpatia da maioria dos colegas ao comandar o processo de Impeachment do ex-prefeito Luiz Américo Aldana. Sua posição está garantida desde o começo da legislatura, quando os então partidos de oposição dividiram entre si o comando do Legislativo ao longo dos quatro anos do mandato. Na época, o acordo visava impedir a eleição de um dos três representantes do PSB, que compunham a base do governo. Ocorre que hoje o cenário político é outro e já não há motivos para segregar a maior legenda, a única que tem três cadeiras, na divisão do poder.

Respeito – O próprio Erico concorda e lembra que os vereadores do PSB demonstram honestidade e dedicação à causa pública. Embora não diga, o futuro presidente leva em conta o fato de Josi Paz e Rose Almeida terem votado a favor do Impeachment, o que acabou aproximando as duas do resto do grupo. O próprio Valdeci Alves de Castro, único que ficou ao lado de Aldana, relaciona-se muito bem com os colegas.

Unidos – Erico afirma que hoje ou amanhã deve ocorrer uma reunião e que o assunto será colocado em pauta. Ele defende que se abra espaço na mesa diretora para o ingresso de um dos três socialistas na composição, reforçando a unidade da Câmara.

Sem chance – Ainda que o PSB seja integrado à mesa diretora, dificilmente o partido, embora seja o maior, ganhará uma chance de presidir a Câmara neta legislatura. Pelo acordo firmado em dezembro de 2015, depois de Neri Pena, o atual presidente, e de Erico Velten, em 2019, o comando ficará com Cristiano Braatz (PMDB) e, em 2020, com Joel Kerber (PP). Para que um socialista assuma, um deles teria de abrir mão.

Secretária – O mais provável é que ao PSB seja oferecida a cadeira de secretário, função que exige habilidade de leitura. Josi Paz e Rose Almeida se sairiam bem, numa tarefa que alguns colegas “patinam” bastante.

Rapidinhas
* O Sindicato do Comércio Varejista, dirigido há anos por Jorge Ludwig Wagner, sofrerá uma importante renovação neste mês. O empresário José Lotário Stoffel é candidato único para a direção da entidade classista.

* Vereador Joel Kerber (PP) defende com unhas e dentes a volta do estacionamento rotativo pago no centro de Montenegro. Segundo ele, hoje é mais fácil ir até Porto Alegre e fazer as compras num shopping center do que encontrar uma vaga na Ramiro Barcelos.

* Prefeito Kadu está homenageando os servidores municipais toda vez que fecham cinco anos de serviço. Diz a lenda que alguns funcionários chegaram a se aposentar na Prefeitura sem nunca terem estado no gabinete.
* Agricultores duvidam que a Prefeitura realmente não tem dinheiro para contratar um engenheiro agrônomo para emitir o Certificado Fitossanitário de Origem, necessário à exportação de citros. Bastaria demitir um ou dois CCs.

* Nomeada de forma interina para comandar a secretaria da Educação até que o prefeito arrumasse a “pessoa ideal” para o cago, Rita Carneiro Fleck caiu nas graças de Kadu Müller. Ela deve permanecer na função, depois de demonstrar o equilíbrio e a capacidade de diálogo que ele deseja.

* Um alívio para quem assiste as reuniões da Câmara. Desde quinta, deixaram de ser lidos em plenário os pedidos de providências que suas excelências encaminham ao prefeito. Era muito papel para pouco resultado prático.

Abandono
Semana passada, os vereadores promoveram uma reunião com a comunidade para conhecer os problemas dos bairros Ferroviário e Olaria. Os moradores levaram as (muitas) páginas do Ibiá em que as necessidades da população foram denunciadas. Nelas, também há muitas promessas de soluções nunca cumpridas. Será que agora será diferente?

Todos ganham
Nas grandes cidades, é relativamente comum ver as equipes das prefeituras fazendo manutenção nas ruas à noite. É o momento em que o trânsito diminui e as intervenções causam menos transtornos aos cidadãos. Além disso, também é uma hora mais tranquila e segura para os servidores, pois o risco de atropelamentos cai consideravelmente. O Departamento de Trânsito da Prefeitura de Montenegro percebeu estas vantagens e foi às ruas na madrugada de sexta para pintar meio-fios e faixas de segurança.

Boa ideia – Os locais contemplados foram as esquinas da rua Santos Dumont com a Ramiro Barcelos e a Capitão Cruz. Segundo o diretor Airton Vargas, novas ações como essa devem ocorrer nos próximos dias. A população – e principalmente os motoristas – agradecem, esperando que a boa ideia contamine outros setores da Administração Municipal.

Bêbados ao volante
A falta de efetivo da Brigada, um dos temas que será discutido em audiência pública na Câmara em breve, não contribui apenas para o aumento da violência. O déficit também é responsável pela multiplicação das infrações de trânsito. Sem fiscalização efetiva, é cada vez mais comuns ver os condutores dirigindo com uma mão e carregando uma garrafinha de cerveja na outra. Eles chegam nos postos, SE abastecem e saem dirigindo livremente. Se houvesse blitze, dezenas de irresponsáveis seriam autuados semanalmente.

Cobrança – Também por isso, é fundamental que a Administração Municipal dê andamento logo ao processo de entrega da fiscalização do trânsito à Guarda Municipal. Hoje, inclusive, a Prefeitura está perdendo uma dinheirama, já que as multas aos infratores iriam diretamente para os cofres públicos. E quanto aos motoristas, todos sabemos que alguns só cumprem a lei quando sentem dor no bolso.

Mandamento violado
Bem se vê que a vereadora Josi Paz (PSB) é debutante na Política. Semana passada, ela participou de um júri que escolheu as soberanas da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Montenegro e violou um dos dez mandamentos do Político Esperto. Quem participa de um julgamento deste tipo normalmente agrada a uma pessoa, a vencedora, e irrita a todas as outras.

Afilhado
Estreiando na tribuna da Câmara, o suplente do PDT, Sérgio Souza, fez um balanço de sua trajetória política. Lembrou que quando assumiu o setor de remoções da Secretaria da Saúde, na gestão Paulo Azeredo, encontrou 14 dos 22 veículos da pasta quebrados. Na época, trabalhou muito na recuperação da frota. Sérgio se considera uma espécie de afilhado da lendária ex-secretária Elocy Garcia Rocha da Rosa.

Deixe seu comentário