A mitologia grega inicia a descrição da criação do mundo falando sobre o Caos. A força geradora de todas as coisas. Tudo inicia do Caos. Uma noção interessante, uma vez que damos a este termo um sentido muito diferente.
Para nossos padrões de pensamento, caos é o final. Um desfecho. Mal-acabado, por sinal.
Agora, é interessante notar algo: a noção de grandiosidade. Não só na mitologia, caótico é aquilo que ultrapassa os limites da percepção da consciência. Sempre estará além do que entendemos, do que controlamos.
Vida real e mitologia se encontram, neste ponto. No Caos não há referência ou julgamento de valor entre o bem e o mal, bom ou ruim. Lá, simplesmente “há” todo o conteúdo necessário. O que fazemos com os estágios caóticos da vida e o que tiramos de lá… Mas este é um assunto para outro texto.
Seguindo a lógica, do Caos surgem os titãs. Estes, entidades anteriores aos deuses. Simbolizam as forças do instinto, do descomedido, do brutal. Destacam-sepelo “gigantismo material e indigência espiritual”. Destas relações titânicas surgem os deuses mitológicos. Entidades que representam a ordem e a consciência sobre as forças brutas da natureza que reinavam até então.
Até aqui, podemos destacar três fases distintas: a caótica, a titânica e a divina. Não por acaso, representações de estágios da vida ou da jornada do homem em busca do construir-se como Humano. Jornada esta que pode ser lida como coletiva e/ou individual.
Então, temos mais duas classes que compõe o cenário mitológico. A dos heróis, frutos das relações entre deuses e humanos. Um exemplo seria o mito de Hércules, filho do deus Zeus com a humana Alcema.
Os humanos completam as cinco classes mais destacadas na mitologia grega.
De onde viemos? Como esta mitologia explica nossa antropogênese?  
Os humanos não tem sua origem direta do Caos. Engana-se,também, quem pensa serobra dos deuses.  A origem humana está na segunda geração dos titãs.Mais especificamente, no mito de Epimeteu e Prometeu.
Feitos do barro e pelas mãos de um Titã.(Só isto já explicaria muita coisa sobre nossas atitudes quase nada Humanas em relação à vida, aos nossos semelhantes e a nós mesmos).
Mas isto, também, já é assunto para uma próxima conversa.
Paz e bem!

Deixe seu comentário