Todos conhecem o programa Retrospectiva, apresentado pela Globo nessa época; mais ou menos junto com o comercial dos globais cantando “hoje, é um novo dia, de um novo tempo, que blá blá blá…” e o descongelamento do Roberto Carlos para gravar seu Especial de Fim de Ano. Interessante que a única palavra que serve como antônimo para retrospectiva é a prospectiva. De acordo com o dicionário, significa: Ramo de estudo que visa à construção de cenários e projeções futuras. Ao contrário da retrospectiva, cujo objetivo é rever e avaliar o que aconteceu no passado; a prospectiva serve para prever o que acontecerá no futuro de acordo com os acontecimentos em curso no agora.
No Réveillon, quando projetamos o ano que está chegando, geralmente focamos apenas naquelas promessas vazias de sempre. Um promete parar de beber enquanto brinda com a taça cheia de espumante; outro decide perder peso, mesmo estando de barriga cheia e ainda assim já pensando no churrasco do dia primeiro. Não é a toa que essas promessas não chegam a se concretizar; já que nem o primeiro passo é dado rumo ao objetivo. Criar nossas próprias promessas vazias é desnecessário, pois isso não faltará no próximo ano. Tem eleições, lembram?
Seria melhor se as pessoas, ao invés de fazerem promessas, fizessem prospectivas. Planejar a festa de formatura da faculdade, que já tem data marcada, ou, no máximo, que está a um TCC de distância. Visualizar o casamento, caso o “sim” ao pedido já tenha sido dito, no mínimo. Sonhar com quartinho decorado, enxoval, visitas e paparicos por aqueles que receberão a visita da cegonha. Definir detalhes dos aniversários com números de anos mais significativos, tipo 1, 15, 18, 30, 40, 50… Talvez a promessa ideal para o fim de ano seja que irá se esforçar para concluir com sucesso os projetos que já foram iniciados.
Assistir a Retrospectiva na tevê tem seu valor pelo fato de recordarmos, num resumão, tudo que presenciamos nos últimos 365 dias; e, claro, pensarmos se foi ou não um bom ano. Mas diante das inúmeras possibilidades que nos esperam depois da Virada, um pouco de pé no chão na hora das promessas evitará frustrações no próximo Réveillon. Que aquilo que você começou nesse ano receba a melhor continuidade possível. Sempre para frente, um ano de cada vez.

Deixe seu comentário