– Vamos procurar os copos de cerveja, porque copinho plástico é pra criança tomar refri…
– Negativo; nada de cerveja. Vamos ficar só na água mineral.
-Tá de piadinha agora? Festinha de fim de ano é pra isso mesmo. Bebe-se por dois motivos: Comemorar os bons momentos e esquecer o resto.
-Tô com medo que aconteça o mesmo que no ano passado, lembrar? Tu me fez pagar um mico; não, foi um King Kong inteiro.
– Frescura tua. Ninguém viu.
-Todos viram; alguns gravaram, e depois que o vídeo foi parar no Facebook, até quem não estava na festa acabou vendo.
-Tá aí uma bela história pra contar pros netos, futuramente.
-Prefiro ficar sem assunto com eles.
-É o teu destino. Vai contar o quanto tu entediava as pessoas com assuntos chatos, tipo se foi golpe ou não? Se liga! Essas aventuras é que marcam nossa vida e ficam na memória.
-Cansei dessa conversa; vou pegar uma Coca Cola.
-Quero com gelo e limão.
-Certo.
-E uma dose de rum. Adoro Cuba Libre.
-Esquece! Nem adianta, pois acabou a Coca Cola, só tem Soda Limonada.
-Ok, mantém o gelo e limão. Só troca o rum por vodka e curaçau blue.
-Não vou tomar Lagoa Azul.
-Pelo Tri da América! Faça pelo Grêmio.
-…
-Ok, mas aproveita que tu tá perto da caixa de isopor e pega um latão trincando pra nós. E um copo, de vidro. Não faz essa cara… É apenas para fingir que estamos bebendo… Um ou outro gole pra dar mais realidade a nossa cena… Talvez um segundo latão…
52 minutos, e 5 latões, 3 long neck, uma caipirinha, dois martelinhos de cachaça envelhecida em barril de amburana, 5 piadas de humor negro e um quase pole dance num esteio do quiosque depois…
-Vamo lá tigrada! Terminou a jaca; acabei de enfiar os dois pés nela. Chega de 2017. Tô só pelo ano que vem, que promete ser f***. Vou fazer dieta, vou assistir as olimpíadas, vou votar no Enéias, vai ser uma loucura. Me vê um metro de tequila! Tá rindo do quê? Não acredita na dieta? Serei fitness. Começarei agora, dando umas braçadas na piscina. Quê? Se sei nadar? Mas credo! Minha especialidade é o nado tijolinho. Todo mundo pra piscina! Quem chegar por último é mulher do pastor! (chuá)
Em duas cadeiras, a cinco passos dali.
-Quem diria?! É sempre assim quando bebe?
-Sim. Parece que vira outra pessoa, como se por dentro existisse uma segunda personalidade que se liberta com o álcool. Se contássemos por aí, ninguém acreditaria.
-Por isso gravei no celular.

Deixe seu comentário