Ontem acompanhamos a inauguração do Centro de Inovação Vibra, o CIV. Mesmo reconhecendo um cenário de incertezas na economia – com o mercado ainda retraído – os diretores da empresa apostaram no investimento de uma estrutura que tem como único objetivo o fomento à inovação e a busca por melhorias em produtos já existentes. Uma visão empresarial diferente e que merece todo o destaque num momento em que a maioria está satisfeita apenas com a sobrevivência dos seus negócios.
Quando sairmos por completo do cenário de crise, afinal – e esperamos que essa saída venha logo para a chegada de melhores tempos -, quem conseguiu se manter e até inovar, sem dúvida, chegará na frente e verá seus investimentos sendo pagos. É um orgulho para Montenegro sediar este tipo de iniciativa e a semente plantada pelo CIV pode e deve servir de exemplo para outras empresas do município, do Rio Grande do Sul e do Brasil.
Não é nem pelo porte ou pela liberdade de um investimento mais considerável na área, mas pela postura. Mesmo diante das adversidades – ainda que não envolvidas diretamente, todas as empresas de frango sofreram com o recente escândalo da “carne fraca” – é possível seguir em frente, nem que seja um degrauzinho de cada vez. Que possamos todos ser mais assim e deixar de lado o discurso derrotista que até pode consolar, mas não paga salários e nem os fornecedores.

Deixe seu comentário