Uma pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no início do ano passado projetou que o Brasil possui atualmente mais de 100 mil pessoas em situação de rua. Em Montenegro, dezenas de cidadãos se encontram nessa realidade. No inverno, as dificuldades são ainda maiores para quem não tem um teto. A época mais fria do ano é um motivo a mais para a população demonstrar solidariedade com as pessoas que não reúnem condições de ter um lugar aconchegante e quente para morar.
A Campanha do Agasalho em Montenegro iniciou na metade de junho e vai até o dia 14 de julho, quando ocorrerá um Dia D, na Praça Rui Barbosa, das 9h às 15h. É uma boa oportunidade para as pessoas mostrarem que são humanas e ajudar quem necessita de auxílio, seja com peças de roupa, cobertores, alimentos ou até um cafezinho quente.
Na edição desta quinta-feira do Ibiá, contamos a história dos irmãos Luis Carlos Trentin e Celestino Antônio Trentin, nascidos em Sobradinho, que moram em estruturas montadas com lonas às margens da ERS-124, em Montenegro. Assim como muitas pessoas do Vale do Caí, eles não possuem poder aquisitivo para ter uma casa própria e contam com a solidariedade da população. Essa colaboração faz a diferença na vida de ambos.
As pessoas não precisam ir a órgãos públicos para realizar as doações. Às vezes, basta olhar ao redor para ver que tem gente precisando de auxílio.

Deixe seu comentário