Refletia eu sobre a arrogância do ser-humano, e encontrei essa pequena reflexão do P. Luiz Carlos, que compartilho com vocês.
Que o nome de Deus seja louvado para sempre, pois dele são a sabedoria e o poder. Daniel 2.20
João Batista falou: ninguém pode ter alguma coisa se ela não for dada por Deus. João 3.27
Daniel foi alguém que se colocou inteiramente nas mãos de Javé, o Senhor Deus. Confiou-se inteiramente ao Senhor e foi abençoado. Experimentou inúmeros livramentos em momentos de aflição, dificuldades e provação. Sua fé foi um testemunho poderoso em sua época e é um testemunho para todas e todos que hoje escutam sobre sua vida. Somos fortalecidos e animados a perseverar em nossa caminhada de fé e confiança no Senhor. Seu intento principal sempre era exaltar o seu Deus, o Senhor. Não importava o que estava acontecendo, sempre o nome de Deus precisava ser posto em evidência e ser motivo de louvor. Por isso, ele exalta a Javé e afirma que sua sabedoria e seu poder são a razão de sua própria vida ser um testemunho diário.
João Batista confirma isso e afirma que tudo provém de Deus e nada se tem que não tenha vindo do Pai. Tudo está sob a mão e a decisão de Deus. Ele faz como quer e como é melhor para o ser humano. A ação primeira e o primeiro fôlego da vida provém do Senhor, assim tudo o mais acontece por causa deste primeiro sopro de vida. Podemos afirmar que ninguém está fora da ação de Deus e assim tudo o que recebe ou tem vem do Senhor. Confiemos que o Senhor quer o bem para nós e usemos tudo o que recebemos e temos de forma que sejam bênçãos de Deus para os que nos cercam.
Thiago PagungLauvers – Estudante de Teologia

Deixe seu comentário