Foto: reprodução internet

Bom dia a todos os leitores e amigos do Jornal Ibiá. Hoje venho falar sobre a planta frutífera Amora, a qual tem seu nome científico Morus nigra L. Também é conhecida como amoreira, amora-silva e amora-miúra. Seu extrato é obtido das folhas e do caule da planta.
A amora é originária do Sudoeste Asiático, mas é encontrada em diferentes regiões do Brasil.
As principais propriedades terapêuticas da Amora:
– no tratamento da fase da menopausa como repositor hormonal;
– ação diurética;
– ação cicatrizante;
– efeito anti-oxidante;
– ação anti-inflamatória.
A amora tem sido muito utilizada por realmente aliviar os sintomas desagradáveis da menopausa como fogachos, suores noturnos e a irritabilidade comum no dia a dia das mulheres que estão enfrentado esta mudança do climatério. Este alívio dos sintomas se dá pela presença de constituintes flavonóidicos na amora, em especial a isoflavona que compõe a planta.
A amora não apresenta efeitos indesejáveis, porém é contraindicada para pessoas que possuem problemas de gastrite.
Encontra-se na forma de cápsulas e na forma de tintura em gotas — uma ótima opção para aquelas pessoas que não toleram o uso de cápsulas.
Consulte seu médico de confiança.
Aqui fica mais uma dica de Dose Certa. Use amora para aliviar os sintomas desagradáveis da menopausa de forma natural.
Um bom fim de semana e até a próxima semana.
Cintia Kirch

Deixe seu comentário