1 – Não existe verdade absoluta. O que temos são pontos de vista e é até aceitável que cada um veja o seu como a sua verdade suprema. Então, defenda o seu argumento, mas sem nunca esquecer que ele é apenas isso: a interpretação do mundo que você resolveu chamar de sua. E que, do outro lado, tem uma pessoa – não um perfil, página ou conta de twitter.

2 – “Tá bom, mas não se irrite”, como dizia o sábio Roberto Bolaños. Você não acha idiota alguém que entra no carro e passa a ver provocação em tudo no trânsito? Então, não faça o mesmo com o teclado. Respire, acalme-se, conte até dez.

3 – Antes de postar, pergunte-se: este comentário é realmente necessário? Se está postando algo só para magoar alguém, sinto informar que você tem problemas sérios. O discurso indignado, fundamentado na própria indignação, não vale nada: o vazio conceitual de muita gente faz com que suas posições se confundam. Sejam de esquerda, sejam de direita. Se é pra falar mais, num mundo já tão saturado de palavras, que se fale bem.

4 – Petralhas. Tucanalhas. Amantes da Coreia do Norte e de Cuba. Mensaleiro. Trensaleiro. Esquerdista caviar. Direitista pão com manteiga. Sabia que atacar o argumentador ao invés do argumento em um debate entrega o quão vazio você é?

5 – Leve o Facebook e o Twitter menos a sério. Vou revelar uma coisa que, talvez, não acredite: o mundo vai continuar girando mesmo sem suas postagens nas redes sociais. Aterrorizante, não? Pois, na maioria das vezes, elas são conversas de boteco digitais.

6 – Primeiro, leia um texto inteiro (e não apenas o título) e tente entender o que a pessoa escreveu antes de comentar. Nem tudo é preto no branco, considere tons de cinza.

7 – Há pessoas preocupadas apenas em ganhar debates e ignoram as dores do outro. E ofendem, xingam, maltratam, espantam. E há aquelas que querem construir algo através deles. E ouvem, entendem, toleram, absorvem. Qual desses grupos você acha que vai deixar saudades se partir?
8 – Opiniões díspares não devem nos afastar e discordâncias não devem nos separar. Aliás, ninguém concordará com tudo o que está aqui, pois esta lista é arbitrária como toda lista, repleta de equívocos.

9 – Aprenda a rir de si mesmo. Não se ofenda. Ria junto. Diz muito sobre a inteligência de uma pessoa a capacidade de autocrítica que ela tem.

Compartilhar

Deixe seu comentário