Há quem torça o nariz para esse pequeno peixe que vive em água salgada. Mas a sardinha é um alimento rico em nutrientes. Fonte importantíssima em cálcio, por exemplo. Além disso, por ter valor bem mais baixo que outros peixes, torna-se uma opção acessível à ingestão de Omega-3, tão importante ao organismo. Veja algumas características nutricionais:

Amiga do coração: por conta dos ácidos graxos e do Ômega-3, a sardinha ajuda na diminuição do nível de colesterol mau e de triglicerídios no corpo. Já os antioxidantes presentes ajudam a restringir os depósitos de colesterol nas artérias.

Enlatada vale? Assim com ocorre com o atum, a maior parte do consumo de sardinha é do produto enlatado. Não é a mesma coisa, já que para comercializar enlatado, as indústrias realizam um processo que amplia a validade do peixe. O ideal é que fosse consumida sem passar por esses processos, assada ou grelhada. Ainda assim, a sardinha enlatada é uma opção considerada saudável.

Amiga do coração: por conta dos ácidos graxos e do Ômega-3, a sardinha ajuda na diminuição do nível de colesterol mau e de triglicerídios no corpo. Já os antioxidantes presentes ajudam a restringir os depósitos de colesterol nas artérias.

A sardinha é fonte de
vitaminas e minerais
como Cálcio, Potássio, Fósforo,
Magnésio, Ferro, sódio e Selênio.

Cada 100 gramas fornece 200 calorias. Mas não se assuste. É um peixe rico em proteínas e gorduras saudáveis. Assim como o salmão, trata-se de um peixe rico em ácidos graxos e Ômega-3.

É proteína!
Às vezes esquecida, aquela simples sardinha pode ser a proteína de uma refeição e auxiliar no ganho muscular.

Traz benefícios à pele: os ácidos graxos podem auxiliar na produção de fibras de colágeno e elastina, tornando a pele mais radiante e jovem. Além disso, os antioxidantes auxiliam na proteção da pele dos danos dos radicais livres.

Fortalece os ossos: contém vitamina D e alta quantidade de cálcio. A vitamina-D ajuda na absorção de cálcio, tornando os ossos mais fortes. Vitamina D também impede a inflamação. Portanto, a osteoporose pode ser inibida pelo seu consumo.

Deixe seu comentário