Maurren teve o diagnóstico confirmado após viajar à República Dominicana para as gravações. Crédito: reprodução Instagram

A ex-atleta Maurren Maggi esteve recentemente na República Dominicana, onde gravou uma participação no reality show Exhatlon Brasil, da TV Band. A viagem, porém, não trouxe apenas boas experiências. Ela contraiu leishmaniose. Por meio de seu Instagram, a saltadora e medalhista olímpica de ouro confirmou o diagnóstico.

“Eu não sabia que ia dar a repercussão por conta da leishmaniose. A gente não sabe ainda como é. Eu ainda estou com dor na perna, tomando um antibiótico forte, semana que vem farei mais um monte de exames e também vou fazer biópsia. Agora estou descansando”, disse a ex-atleta em vídeo.

A leishmaniose é uma doença infecciosa e não contagiosa, causada por parasitas que vivem e se multiplicam no interior das células e fazem parte do sistema de defesa do indivíduo. Há dois tipos de leishmaniose: tegumentar e a visceral.
A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior frequência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea.

Maurren foi a terceira colocada do Exathlon Brasil, programa em que os participantes passavam por situações extremas que exigiam resistência física e psicológica para disputar o prêmio de R$ 350 mil.

Deixe seu comentário