é importante averiguar com frequencia a pressão arterial

Um dos tantos males silenciosos que acometem o corpo humano é a hipertensão. Apesar de chegar devagarinho, sem apresentar grandes sintomas, ela pode causar, ao longo do tempo, danos a órgãos nobres, como os rins, coração, cérebro e artérias. Suas causas podem ser tanto hereditárias- casos na família-, predisposição genética (cerca de 95%), quanto por maus hábitos de vida, como sedentarismo e ingestão de álcool.

A boa notícia é que a doença pode ser controlada, mas, para um diagnóstico precoce, é importante medi-la regularmente. Pressão arterial, para quem desconhece, é a pressão exercida pelo sangue dentro dos vasos sanguíneos, com o bombeamento do coração enquanto trabalha. Ela pode variar conforme o período do dia, estado emocional da pessoa, atividade e esforço exercido no momento, porém, é considerada doença quando apresentar valores idênticos ou ultrapassar, em repouso, a 14/9 (140 mmHg e 90mmHg) com uma regularidade muito grande.

O valor considerado normal da pressão é o tão desejado 12/8 (120 mmHg e 80 mmHg).
Conhecido médico brasileiro, Drauzio Varella afirma que essa é uma doença traiçoeira, que só chega a provocar sintomas quando está exagerada. “Hipertensos têm maior propensão para apresentar comprometimentos vasculares, tanto cerebrais quanto cardíacos”, afirma ele em seu site.

PRESSÃO ALTA está relacionada a 40% dos casos de infarto

Idosos são maiores vítimas
Qualquer idade é suscetível ao aparecimento da doença. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, popularmente conhecida como pressão alta, a doença pode atacar em qualquer fase da vida, sexo e etnia. Sendo ainda mais comum do que se pensa, estima-se que 25% da população brasileira adulta sofra com esse mal. O índice chega a mais de 50% após os 60 anos e está presente em 5% das crianças e adolescentes do Brasil.

Coração em perigo
Algumas outras enfermidades podem ser ocasionadas pela hipertensão. Um exemplo bem claro é o infarto. Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a pressão elevada é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames cerebrais e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. O tratamento adequado, a partir de diagnóstico médico, reduz consideravelmente os riscos, proporcionando uma vida normal aos pacientes e controle da pressão. Na população brasileira, acima de 35 anos, de acordo com SBH, de 20 a 30% são hipertensos.

Prejuízos à saúde 
O site Brasil Escola traz importantes considerações sobre a possibilidade de outras patologias decorrerem a partir da pressão alta. São elas:

-AVC (acidente vascular cerebral), também conhecido como derrame;
-Ataque cardíaco
-Insuficiência cardíaca
-Insuficiência renal
-Impotência
-Problemas na vista
-Arteriosclerose

Como monitorar a pressão
Para monitorar sua pressão arterial e averiguar se os valores estão dentro da normalidade, basta dirigir-se até uma unidade de saúde próxima. As farmácias também fazem a verificação e sem cobrar nada.

Deixe seu comentário