inclinar o pescoço para utilizar o celular é péssimo para a coluna e causa dores. Fonte: secmesp

Não faltam pessoas que se queixam de dores nas costas, pescoço ou quadril. Parte delas sofre com diferentes problemas de coluna, que geram os desconfortos. Mas, muitas, não têm doença alguma, sofrem da má postura. E, algumas, no futuro, poderão ter algum problema gerado exatamente pelos maus hábitos posturais no trabalho e, também, nos momentos de lazer.

postura, dores, pescoço, coluna, Aline Fürh, fisioterapeuta
Aline Fürh, fisioterapeuta
Foto: Arquivo Pessoal

A fisioterapeuta e pós-graduada em Saúde do Trabalhador Aline Führ destaca que existem muitos vícios de posturas incorretas, que realizamos sem perceber e que prejudicam o bom alinhamento da coluna. Exemplos disso, são utilizar mochilas e bolsas muito pesadas e apoiadas somente em um ombro, levantar objetos muito pesados, sentar errado no trabalho ou em casa, deitar ou ficar em pé com a coluna torta. “Estes vícios de postura podem levar ao encurtamento muscular, dores e lesões na coluna vertebral, contraturas musculares e uma série de outros problemas posturais”, diz Aline.

Cuidar da postura significa manter a coluna alinhada, respeitando a sua curvatura natural em todos os momentos do dia. Isso inclui a postura na hora de dormir. “A melhor postura para dormir é de lado, com um travesseiro que tenha a altura dos ombros para acomodar adequadamente a cabeça e o pescoço. Nesta posição, é preciso deixar a coluna alinhada e as pernas um pouco flexionadas com um travesseiro entre os joelhos”, orienta a fisioterapeuta. Dormir de barriga para cima também é considerado correto, mesmo que não a ideal para a coluna. “Nesta posição o travesseiro precisa ser bem baixinho, para acomodar o pescoço e a cabeça sem tencionar musculatura cervical. Coloque também um travesseiro sob os joelhos para dar um apoio à curvatura normal da parte inferior das costas”, complementa a especialista. Dormir de barriga para baixo é uma péssima escolha, que agrava dores nas costas e pescoço.

postura, dores, pescoço, coluna, sono, posição para dormir
dormir de bruços é a pior escolha e causa dores. Prefira dormir de lado, com um travesseiro entre os joelhos. Foto: reprodução internet

O aumento exponencial no uso dos aparelhos celulares tem trazido aumento nos problemas posturais. Ao ler ou digitar mensagens, grande parte das pessoas inclina a cabeça ao invés de levar o aparelho até altura dos olhos. Na posição neutra, com a cabeça e pescoço alinhados, a cabeça pesa em torno 5 kg, quanto maior a inclinação, maior é a sobrecarga na coluna e discos vertebrais. Quando há uma inclinação da cabeça e pescoço em um ângulo de 60°, a sobrecarga de peso sobre a coluna é de 27 Kg.

“Quanto mais tempo mantemos uma postura incorreta, maior a probabilidade de aparecerem dores, alterações posturais, hérnias de disco e outras lesões. As principais alterações ortopédicas encontradas por manter esta postura incorreta são em coluna cervical (pescoço), ombros, mãos e dedos”, detalha Aline Fürh. Mesmo em uma postura correta, o ideal é que o uso dos eletrônicos tenha pausas a cada 30 ou 40 minutos para alongar e relaxar esta musculatura.

Algumas medidas no cotidiano podem auxiliar. Procurar manter a coluna alinhada e respeitando as curvaturas naturais da coluna vertebral, realizar atividade física para fortalecer os músculos das costas e os músculos do abdômen ajuda bastante. Também é importante ter cuidado com ergonomia (postura no trabalho), adequando o mobiliário à altura e dimensões corporais, além de evitar ficar na mesma posição por um tempo prolongado.
Sem esses cuidados, problemas como escoliose, hiperlordose e hipercifose, dores na coluna, dores de cabeça, dores articulares, barriga saliente, hérnias de disco, contraturas musculares, fadiga muscular, inflamações nos tendões e lesões por esforços repetitivos, entre outras lesões, pode surgir. Quando a enfermidade já chegou, é necessário contar com o apoio de ortopedista e fisioterapeuta.

Cuidado com as crianças

Se os adultos já pagam caro pela postura incorreta, para as crianças o risco é ainda pior devido a fase de desenvolvimento. Para que elas não desenvolvam desde cedo problemas relacionados à má postura, é necessário corrigi-los e orientá-los desde cedo. Está cada vez mais comum encontrar crianças com problemas de desvio de postura e dores musculares. Além de corrigir a postura, é indicado limitar o uso o aparelho celular e incentivar a prática esportiva lúdica e adaptada a idade da criança.

Mudanças importantes do dia a dia

Mochila ou bolsa
Diminua a carga das mochilas e bolsas, levando no máximo 10% do seu peso. Apoie as mochilas nos dois ombros e, no caso das bolsas, é melhor optar pela alça transversal. Se preferir a bolsa de alça lateral, reduza o peso e alterne os lados.

Como sentar
Manter a coluna alinhada, os pés precisam encostar no chão, o quadril deve tocar na parte de trás do acento, joelhos e quadril flexionados há 90°. Para trabalhar no computador, os braços e cotovelos devem estar apoiados na mesa, o monitor deve estar na altura dos olhos, pescoço e cabeça alinhadas. O ideal é sentar sem cruzar as pernas.

Pegar objetos
É errado pegar objetos do chão sem dobrar os joelhos. Para melhorar a postura, devemos dobrar o quadril e os joelhos e não as costas, manter os pés levemente afastados, e depois de pegar o objeto, carregando o mesmo próximo ao corpo.

Arrumar a casa
Não faça as atividades domésticas – passar pano, lavar louça, passar roupa e etc – com a coluna curvada. Caso precise, compre vassouras com cabo maior ou menor, use pias e outros objetos adaptados às suas dimensões e altura.

Movimente-se
Passar muito tempo na mesma posição, mesmo que correta, não é indicado. A falta de movimento faz com que os músculos entrem em fadiga e provoca dor. Quem trabalha muito tempo sentado, a cada hora deve caminhar por alguns minutos para melhorar a circulação sanguínea e ativar outros grupos musculares.

Deixe seu comentário